George Herbert, poeta britânico do século 17, encoraja-nos a sermos agradecidos em seu poema “Gratidão”: “Tu que me deste tanto, dá-me uma coisa mais: um coração agradecido”.
Herbert reconheceu que, para ser grato, precisava simplesmente reconhecer as bênçãos que Deus já lhe havia concedido.
A Bíblia declara Cristo Jesus como a fonte de todas as bênçãos: “todas as coisas vêm dele, existem por meio dele e são para ele” (v.36). “Todas as coisas” abrange o extravagante e o mundano, os dons cotidianos em nossa vida. Tudo o que recebemos na vida vem diretamente de nosso Pai celestial (TIAGO 1:17), e Ele voluntariamente nos concede essas dádivas por causa do Seu amor por nós. Para ampliar a minha percepção das bênçãos de Deus em minha vida, estou aprendendo a cultivar um coração que reconhece a fonte de todas as alegrias que experimento diariamente, mas especialmente aquelas que tantas vezes acho que sou merecedor. Hoje, isso incluiu uma manhã agradável para correr, a expectativa de rever meus amigos à noite, a despensa cheia para preparar torradas com minhas filhas, a beleza do mundo janela afora e o aroma do café recém-passado. Quais são “todas as coisas” que Deus já lhe deu? Abra os olhos às Suas bênçãos e isso o ajudará a desenvolver um coração cheio de gratidão.
Pai, ajuda-me a cultivar um coração grato pelas bênçãos, pequenas ou grandes, que me concedes.