Páginas

Pesquisar este blog

02/03/21

Mr taste

Aquela Batata Recheada de Strogonoff de Carne que faz toda a diferença na semana!

😋
.
Peça pelo Yummy Food Box ou pelos canais:
.
.📞 (18) 3271-4951
.📱 (18) 99727-4951 (WhatsApp)
.
E viva ao jeito Taste de servir você!

Pode ser uma imagem de comida e texto

 

Após 'Big Brother' Itália, Dayane Mello agradece apoio de brasileiros e está 'radiante' com apoio

Extra

Não deu para Dayane Mello vencer o "Grande Fratello Vip", o "Big Brother" Itália, mas pela quantidade de fãs que a modelo acumulou no período, impossível dizer que ela já não é uma vencedora. Consciente disso, a catarinense fez um vídeo agradecendo aos brasileiros pelo empenho.

"Oi, Brasil. Estou muito orgulhosa de ser brasileira. Quero realmente agradecer todas as mensagens de amor e carinho, por tudo aquilo que fizeram por mim, quando estava dentro da casa. Muito obrigada, do fundo do coração, vou ser eternamente grata", disse em um vídeo publicado no Twitter.

Nos bastidores, falando com assessores, Dayane ficou "radiante" ao entender toda a dimensão do apoio que recebeu. Viu os famosos que torceram por ela na reta final, como Tatá Werneck e Gabriel O Pensador, e ficou sabendo da repercussão na mídia: de matéria no "Fantástico" à capa do jornal EXTRA.

"Dayane está radiante com todo esse amor", disse uma assessora.

No reality de confinamento italiano, a brasileira terminou em quarto lugar.

Durante o ''Grande Fratello'', que começou em 14 de setembro do ano passado, Dayane protagonizou momentos comoventes. Em um deles, a modelo viu ao vivo a mãe biológica pedindo para ser esquecida, já que Dayane citava com frequência as histórias de abandono da infância. E a artista assistiu por vídeochamada o enterro do irmão de 26 anos, morto no dia 2 de fevereiro.

— Ainda estamos arrasados. Meu pai e eu choramos todos os dias. Era o nosso caçula. Eu que passei a notícia para Dayane, quando ela foi ao confessionário. Se para mim está sendo difícil, imagine para ela, que estava há três anos sem vê-lo? Minha irmã quis desistir do programa, mas a convecemos a ficar e ganhar pelo Lucas. Afinal, faltava tão pouco. E se saísse, pela pandemia, não poderia vir ao Brasil — relembrou Juliano Mello, irmão da brasileira, em entrevista ao EXTRA.

Ele também falou dos ataques sofridos por Dayane por se assumir bissexual na reta final do programa:

— É lamentável ver todos esses ataques. Ainda mais por um preconceito que nem deveria existir mais. Minha irmã foi muito corajosa por se assumir bissexual. Ela sabe que boa parte dos fãs dela também são LGBTs e foi importante por eles também que ela levantasse a bandeira. Eu sempre soube, embora Dayane nunca tenha dito abertamente sobre sua orientação sexual. No último programa que pude falar com ela ao vivo, a incentivei a botar para fora o que ela estava sentindo dentro do coração. Talvez ela já quisesse ter feito isso muito antes. Mas como nunca tinha falado para a família, somos de cidade pequena... Que bom que ela conseguiu.

fonte:https://extra.globo.com/


Eletro Força Ferramentas

 

 

Família que morava na rua comemora reforma da casa a todo vapor após doações: 'Felicidade é o que define'

A família na sala
A família na sala Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo
Pâmela Dias*   / Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo

Aos poucos, a combinação de tijolos, cimento e muita mão na massa transforma o barraco inicialmente sem infraestrutura de Ana Paula Rodrigues Gama, de 46 anos, localizado na comunidade do Pavão-Pavãozinho, em Copabacana, em um lar. O intuito da família é finalizar, no mínimo, seis cômodos: três quartos, sala, cozinha, banheiro e, quem sabe, uma varanda para as crianças brincarem. Toda a construção contará com o auxílio de um arquiteto, que se voluntariou para iniciar o estudo da reforma da casa já nesta terça-feira.

Na manhã desta segunda-feira, Renan Rodrigues, filho de Ana Paula, já celebrava o avanço que, em apenas dois dias, conseguiu realizar na casa em que mora com a mãe e as duas irmãs mais novas, Thainá e Gabriela, de 6 e 8 anos de idade. Com a ajuda dos compadres, que trabalham com ele como pedreiro, o jovem instalou uma caixa d’água no último sábado e está prestes a terminar a reforma do banheiro.

Segundo Renan, agora faltam apenas os pisos, que também serão doados, para a família deixar de tomar banho de balde do lado de fora da casa e poder aproveitar uma bela ducha no novo cômodo.

— Eu estou muito feliz, graças a Deus estamos conseguindo levantar a obra com as doações que vão chegando, e o banheiro já está quase pronto para a gente poder finalmente usar. É só disso que preciso, zerei a vida — contou, sorridente.

Iniciar a reforma tão rápido foi possível graças à doação de dez pacotes de 50 kg de cimento, 15 sacos de argila e mil tijolos por uma pessoa que se sensibilizou com a história da família. Além disso, as doações em dinheiro, feitas diretamente na conta de Renan, têm sido usadas para compra de alimentos e também de materiais de construção. De acordo com Ana Paula, a família aguarda a pia, as janelas e os portões já doados, e tem como próximo desejo iniciar a construção do quarto das duas filhas pequenas.

— As portas e janelas são muito importantes para a nossa segurança e também porque entrava muito rato. A gente não sabe nem como agradecer tudo isso, não vejo a hora de ter o quarto das minhas filhas, para elas saberem o que é ter conforto, mesmo que pouco — falou, emocionada.

Nesta terça-feira pela manhã, o arquiteto Gerard Fischgold, que se comoveu com a trajetória da família, irá até a comunidade dar suporte técnico aos pedreiros na reforma. O voluntário, que é aposentado, mas especialista na arquitetura de moradias populares e do Minha Casa Minha Vida, afirma que usar o seu conhecimento para ajudar Ana Paula e as filhas que viviam pelas ruas do Centro do Rio vai permitir que ele continue o legado de se engajar com causas sociais.

— Eu me sinto muito feliz em poder ajudá-los de alguma forma. Desde sempre me preocupei com os menos favorecidos e agora que eu já estou com cabelo branco, quero continuar auxiliando no que eu puder — relatou o arquiteto.

Por estar localizada em área elevada da comunidade Pavão-Pavãozinho, a casa de Ana Paula precisa de alguns cuidados especiais. De acordo com Gerard, para prevenir deslizamentos em épocas de chuva, por exemplo, é necessário que o local seja bem sedimentado. Além disso, a construção dos cômodos deve ser feita de modo a permitir a circulação plena do ar, bem como impedir que o esgoto fique exposto - um dos motivos pelo qual a família não conseguia morar na residência.

— Temos que nos preocupar primeiramente com a segurança e sedimentar bem a casa para prevenir deslizamentos. Além de precisar criar uma rede de esgoto estruturada para evitar o risco de doenças. Mas, o importante também é levar em consideração a prioridade da família em relação aos cômodos que mais serão usados, para, a partir disso, começar a arquitetura — explicou.

Além da ajuda técnica, o arquiteto prometeu mobilizar amigos da área para auxiliar a família com dinheiro e materiais de construção. Na internet, outra corrente de solidariedade iniciada através de vaquinhas já permitiu que a família arrecadasse R$ 6.470,00, dinheiro que será entregue assim que for atingida a meta de R$ 50 mil ou a data limite para saque.

— Cada dia é uma novidade e a gente não sabe mais como agradecer. Felicidade é o que define toda a ajuda que estamos recebendo. O arquiteto vem aqui em casa essa semana e vamos construir uma casa de verdade para a gente — disse Renan.

A família no acesso ao Pavão-Pavãozinho
A família no acesso ao Pavão-Pavãozinho Foto: Maria Isabel Oliveira

 Foto: Maria Isabel Oliveira

*Giampaolo Morgado Braga

fonte:https://extra.globo.com/

Rede de Postos Luizão

 

Quer atendimento nota 10 ? 

Rede Luizão, a Rede de Postos que faz a diferença 🙏✨

 ✓Combustível de qualidade

 ✓Troca de óleo 

✓Lava Jato 

✓Conveniênvias 

✓Padarias Completas com o melhor Pão da cidade 🙏 (Small e Ipiranga) 

✓Pit Stop com a cerveja mais gelada e barata da cidade

 

Protagonista de série no Globoplay, Mayana Neiva alça voos internacionais: 'Arriscar, errar, crescer, acertar'

Por: Naiara Andrade
Mayana: cinema e séries dentro e fora do Brasil Foto: Henrique Resende/ODMGT/Divulgação
 Foto: Henrique Resende/ODMGT/Divulgação

Quer uma dica para maratonar no GloboPlay? "Rotas do ódio". A série, originalmente exibida pela Universal, agora faz parte do catálogo da plataforma. Protagonizada por Mayana Neiva, a história mostra a delegada Carolina, personagem da atriz, e sua equipe no combate ao crime.

— Lutar e falar de intolerância, de comunicação não-violenta, de crimes de ódio. Entender o momento que a gente vive no Brasil e no mundo. Eu acho que a série ilumina esses temas que são tão necessários — afirma a atriz.

Conhecida pelas novelas, ela vem traçando uma trajetória sólida internacionalmente:

— Fiz um filme em Nova York, chamado "Idee fixe", de Andrew Bell. Uma série na Argentina, "Encerrados", dirigida por Benjamín Ávila, que está em exibição lá. E uma no Uruguai, "El hipnotizador". Foi um momento de muito aprendizado ter filmado fora do Brasil e ter me conhecido e vivenciado sets internacionais. Foi uma experiência rica de arriscar, errar, crescer, acertar... De crescer como artista e me colocar em desafios maiores.

Com um currículo diverso, Mayana é o tipo de artista inquieta, em busca de novos mergulhos. O que ela sente falta de fazer? A resposta vem na ponta da língua:

— Personagens empoderadas, assim como a Carolina! Personagens escritas por mulheres, e essas narrativas do feminino, que não estão ligadas somente ao universo masculino. Autodescoberta, liberdade... Eu sinto falta disso. Falar de coisas importantes e relevantes, que tragam uma reflexão, uma ideia de valor. Acho que nosso tempo precisa de referências de algum tipo de valor, boas contribuições, provocações interessantes.

A atriz está gravando a série "Temporada de verão", da Netflix, e aguarda a estreia do filme "O silêncio da chuva", de Daniel Filho, com Lázaro Ramos, Cláudia Abreu e Thalita Carauta no elenco. Enquanto isso, exercita também a sua porção musical:

— Componho e tenho uma relação profunda com a música. Tenho uma banda (Evoé), da qual sou vocalista — conta Mayana.

fonte:https://extra.globo.com/

No Lojão do Amigo Bonfim TEM!!!

 Pode ser uma imagem de texto que diz "キ安 Brinquedos para festa "NÓS CONFIAMOS EM DEUS" ONDE TUDO BOM BONITO BARATO VERDADE! LOJÃO DO AMIGO BONFIM 3271-1132"

 

‘Eva é uma vilã das boas’, afirma Ana Beatriz Nogueira sobre a mãe obsessiva que interpreta em ‘A vida da gente’

Por: Naiara Andrade 
Com Fernanda Vasconcellos, que interpreta Ana, filha predileta de Eva
Com Fernanda Vasconcellos, que interpreta Ana, filha predileta de Eva Foto: Renato Rocha Miranda/ Rede Globo/ Divulgação

Foto: Renato Rocha Miranda/ Rede Globo/ Divulgação

É de Eva, interpretada por Ana Beatriz Nogueira, o título de vilã de “A vida da gente”. A personagem maltrata a primogênita, Manuela (Marjorie Estiano); incentiva a caçula, Ana (Fernanda Vasconcellos), a fazer um aborto; não dá ideia para a mãe idosa, Iná (Nicette Bruno); faz tudo por dinheiro... Por outro lado, logo no primeiro capítulo da novela, que foi ao ar nesta segunda-feira (1º), ela flagrou a traição do marido, Jonas (Paulo Betti).

— Eva é uma vilã das boas, no sentido de que é muito bem escrita pela Lícia Manzo (autora). O fato de ela ser traída pelo marido e sofrer por isso não justifica a vilania dela, mas torna a personagem mais humana e, portanto, mais crível — analisa Ana Beatriz .

Eva deposita todas as suas expectativas na carreira de tenista da filha preferida. E Ana Beatriz, mesmo sem ter filhos na vida real, brilhou no papel da mãe obsessiva.

— Não sei quantas mães eu já fiz na ficção, talvez umas dez, contando com cinema. Já pensei até em fazer um quadro daqueles antigos com todos os meus filhos da ficção (risos). Me sinto muito confortável no papel de mãe. Sou uma observadora de todas as mães e acho que gerar alguém é uma das maravilhas da natureza. Mas é essencial que a pessoa queira. Não tive filhos biológicos, mas sou muito maternal — observa a atriz de 53 anos, 35 de carreira, que diz conhecer Evas reais: — Personagens como ela são baseadas nas falhas e nos temperamentos do ser humano. E a humanidade tem essas criaturas, elas estão aí. Tem Evas por aí, sim, com certeza!.

fonte:https://extra.globo.com/

Santa Casa de Presidente Venceslau

 


Pode ser uma imagem de texto que diz "Irmandade Santa Casa de Presidente Venceslau COVID 02/03/2021 BOLETIM INFORMATIVO PACIENTES INTERNADOS QTD UTI MUNICÍPIO DE RESIDENCIA PIQUEROBI PRESIDENTE PRESIDENTE SUSPEITO/ POSITIVO POSITIVO INTERNADO 1 PRUDENTE PRESIDENTE VENCESLAU POSITIVO 13 9 7 QTD 1 ENFERMARIA MUNICÍPIO DE RESIDENCIA PRESIDENTE VENCESLAU MARABA MARABA PRESIDENTE VENCESLAU PRESIDENTE VENCESLAU DIAS INTERNADO 78 SUSPEITO/ POSITIVO POSITIVO POSITIVO SUSPEITO SUSPEITO POSITIVO 5 PRESIDENTE PRUDENTE POSITIVO TOTAL DE PACIENTES COVID INTERNADOS 18 TOTAL DE PACIENTE INTERNADOS DESDE DA PANDEMIA UTI 85 ENFERMARIA 272 TOTAL 356"

Vigilância Epidemiológica De Pres Venceslau

 


Pode ser uma imagem de texto que diz "BOLETIM CORONAVÍRUS 02 DE MARÇO DE 2021 TOTAL DE NOTIFICADOS 3509 CONFIRMADOS COM EXAME 1440 DESCARTADOS COM EXAMES Sindrome Gripal 1923 RECUPERADOS (Confirmados menos óbitos recuperação) EM TRATAMENTO 1310 ÓBITOS População Geral 54 Privados de dade' 51 CASOS SUSPEITOS (EM ISOLAMENTO DOMICILIAR, MONITORANDO INTOMAS AGUARDANDO EXAMES) 146 TESTES RÁPIDOS REALIZADOS (Contatos do- miciliares Inquérito Epidemiológico) 2226 Mais Informações: Site: www.presidentevenceslau.sp.gov.br Face: @prevencaovolenciapv@yahoo.com.br Termo usado pela SAP- Secretaria deAdministração Penitenciária"

CENTRO OESTE SEGUROS

    Resultado de imagem para centro oeste seguros venceslau

 

PERSONAL CITA GRAZI E ANGÉLICA COMO SUAS INSPIRAÇÕES E ELOGIA FÁBIO ASSUNÇÃO: 'ENTREGA E VONTADE DE MUDAR'

Chico Salgado com Fábio Assunção e Ana Verena, mulher do ator
Chico Salgado com Fábio Assunção e Ana Verena, mulher do ator Foto: reprodução/ instagram

Foto: reprodução/ instagram


Chamado de personal trainer das estrelas, Chico Salgado já não aguenta mais responder sempre às mesmas perguntas. Como eu faço para ficar com o corpo da Angélica? Tem como eu ficar com o corpo da Grazi? Para essas questões, ele tem uma resposta na ponta da língua: "Se olhe no espelho, se ame do jeito que você é, se aceita. Aí sim poderei buscar sua melhor versão". Formado em educação física, faixa preta em jiu-jítsu, praticante de boxe e muay thai, Chico entrou no "mundo dos famosos" através do amigo e compadre Bruno Gagliasso. Hoje, tem muitos clientes famosos, como também Bruna Marquezine. E um aluno, em especial, o enche de orgulho.


Fábio Assunção é treinado por Chico Salgado: elogios
Fábio Assunção é treinado por Chico Salgado: elogios Foto: reprodução/ instagram

Foto: reprodução/ instagram


"Treinar o Fábio Assunção foi um dos maiores desafios da minha carreiraO comprometimento, entrega e vontade de mudar foram fundamentais. Ter ajudado ele a virar essa chave interna para a atividade física é um orgulho muito grande", diz o personal à revista "JP".

Chico Salgado com as alunas Grazi Massafera e Ingrid Guimarães
Chico Salgado com as alunas Grazi Massafera e Ingrid Guimarães Foto: reprodução/ instagram

Foto: reprodução/ instagram

Aos 38 anos, Chico Salgado revela quem são suas inspirações. Entre elas, está a mulher, a atriz Cíntia Rosa, com quem tem um filho: "Tenho a referência de tantas mulheres fortes e incríveis. Minha esposa Cíntia Rosa, que cresceu na comunidade do Vidigal e graças à educação e apoio que recebeu foi à luta e desenhou a história dela. A Angélica é uma mulher incrível, supermãe e superprofissional. Grazi veio de Jacarezinho, no Paraná, atrás do seu sonho, agarrou as oportunidades".

fonte:https://extra.globo.com/