Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 11 de agosto de 2019








João 3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Deus nos ama incondicionalmente, ou seja, independente daquilo que fazemos, ou da forma como nos comportamos, Ele nos ama. Mesmo sendo pecadores miseráveis, egoístas, idólatras, avarentos, mentirosos, Deus estende o manto de salvação sobre nossas vidas. Inscreva-se no nosso canal no Youtube e faça parte desse ministério, clicando aqui: http://bit.ly/2xF8SQz

MR. TASTE

Débora Nascimento explica corpo mais magro e nega dieta: 'Adoro comer'

Slide 1 de 8: Mais magra do que antes de engravidar de Bella, Débora Nascimento falou sobre mudanças no corpo neste sábado, 10 de agosto de 2019
AGnews

Débora Nascimento participou de um evento promovido pela pela Arezzo em São Paulo, onde falou sobre o corpo mais magro, já exibido em fotos de biquíni na praia, neste sábado (10). Segundo a atriz, a perda de peso veio em função da correria do dia a dia. "Estou mais magra, mas foi um fluxo super natural. Não fiz nada além. Estava trabalhando, amamentando, estudando. O personagem é tipo um filho, então acho que tudo foi me sugando um pouco. E ainda estou amamentando. Mas foi um emagrecimento natural e estou saudável. Nunca deixei de me exercitar também", disse à revista "Vogue".


Atriz mantém alimentação saudável


Durante o papo, Débora garantiu não estar fazendo dieta. "No momento não. Eu como muito bem, mas eu adoro comer e não me privo, como de tudo. E uma criança não para, então estou sempre em movimento e isso ajuda muito", afirmou a artista, destacando também as mudanças de suas curvas: "Me sinto mais forte, com mais tônus e mais força, mais potência. Fiquei mais pronta também".

Débora Nascimento divide rotina de amamentação da filha

Mãe de Bella, de 1 ano, deu detalhes da amamentação da herdeira e contou que não tem data para parar de dar de mamar. "Vai ser um processo orgânico e natural tanto meu quanto dela. A gente tem uma conexão. E ela ama o tetê. Então vai ser no nosso fluxo, no nosso entendimento. Ela não faz meu peito de chupeta, o que já é um alívio. Sei que não é por nutrição porque ela já come de tudo, então é uma simbiose que a gente tem. Vai ser leve", comentou.

Artista conta como lida com flacidez nos seios

Questionada sobre a flacidez dos seios, Débora foi objetiva: "Não me importo. No começo da amamentação eu tive fissura, tive todo o processo doloroso da amamentação. Porque ninguém nasce sabendo amamentar e ninguém nasce sabendo mamar. Então é preciso de um tempinho para entrar no sonho de amamentar. Mas com a parte física eu não me importo. Não me importei quanto eu engordei, quanto eu precisava emagrecer, se o peito ia cair... É tão pequeno perto do que acontece quando você gera um ser humano".

Fim do casamento não deixou global descrente do amor

Solteira desde o término do casamento com José Loretocom quem ainda não assinou o divórcio, Débora se mantém otimista em relação à nova perspectiva que o amor ganhou em sua vida. "Sempre acreditarei no amor. Meu coração é cheio de amor pela minha filha. E hoje eu sou uma mulher muito mais potente. Sempre repito sobre essa potência, mas é que parte de uma aceitação de si, de um entendimento do que acontece no mundo. É como você ressignifica suas próprias dores. Não é 'não vou sofrer', 'não vou sentir dor'. Somos inteiras a gente sofre mesmo sendo mulheres fortes e fica mal, diz 'não quero sair da cama hoje', mas é saber que passa e que no dia seguinte você vai se sentir melhor. Passo isso pra minha filha também", declarou.
Patricia Dias
Purepeople
fonte:msn

Image may contain: 4 people, people smiling, food

Marina Ruy Barbosa solta a voz em casamento de amiga

Para 2020, o salário mínimo deve ser reajustado apenas pela inflação, como já acontece com as aposentadorias© Carolina Antunes/ PR/Divulgação Para 2020, o salário mínimo deve ser reajustado apenas pela inflação, como já acontece com as aposentadorias
O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado, 10, que pretende manter a reajuste do salário mínimo e das aposentadorias. “Eu pretendo é que o aposentado siga o mesmo porcentual, no mínimo. Não podemos deixar cada vez mais o aposentado para trás. Isso é o que eu tenho a falar. No tocante a números, tem que conversar com a equipe econômica”, disse ele durante conversa com os jornalistas no Palácio do Planalto antes de participar da Marcha para Jesus, em Brasília, quando questionado sobre o valor de reajuste do piso nacional. 


Segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada por uma comissão mista esta semana, o reajuste do mínimo será de 4,20%, de 998 reais para 1.040 reais, considerando apenas a inflação. Então, seria o salário mínimo que passaria a ter o reajuste igual das aposentadorias. 
Até este ano, as aposentadorias que tem como valor do benefício o salário mínimo eram as únicas vinculadas ao reajuste do piso nacional. Os outros benefícios tem a correção feita pela inflação. Isso porque a política de reajuste salarial vigente prevê a correção do piso salarial pela inflação do ano anterior mais a variação do PIB de dois anos antes. Em 2019, a correção do mínimo e das aposentadorias:  4,61% para quem ganha o piso e 3,43% para os aposentados que recebem mais que os 998 reais. Ou seja, em anos que o PIB positivo entrava na conta, os aposentados tiveram perda real em seus benefícios. 
Para 2019, no entanto, o salário mínimo deve ser reajustado apenas pela inflação, ficando, então, igual a das aposentadorias. Na quinta-feira, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020. Na proposta, que ainda precisa ser votada em plenário, o salário mínimo foi corrigido apenas pela inflação, sem aumento real.
A LDO é o texto que dá base ao governo na elaboração do Orçamento do próximo ano. A equipe econômica ainda pode para fazer mudanças, mas há pouco tempo, pois a Proposta de Lei Orçamentária Anual (PLOA) deve ser apresentada pelo Executivo ao Parlamento até o dia 31 de agosto. A equipe econômica já avisou que a PLOA vai prever a manutenção do poder de compra do salário mínimo – ou seja, a correção apenas pela inflação, sem aumento real.
Segundo o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior, o governo tem até dezembro para definir a nova política do salário mínimo. 
VEJA.com
fonte:msn

Atriz foi do funk de Anitta e Ludmilla a Tom Jobim

Nenhum comentário:

Postar um comentário