Páginas

Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Execução

Caixa notifica Corinthians de que cobrará na Justiça dívida de R$ 450 milhões da arena

por JCNET

Eduardo Carmim/Agência O Dia/AE
Cerca de 70% do dinheiro arrecadado com a bilheteria é destinado ao pagamento da dívida da arena
A relação entre Corinthians e Caixa Econômica Federal estremeceu nos últimos dias por causa da dívida da arena alvinegra em Itaquera, zona leste da capital paulista. O banco notificou o clube extrajudicialmente nesta quinta-feira (12), informando que executará na Justiça o déficit total do financiamento do estádio. Atualmente esse débito gira em torno de R$ 450 milhões. O Corinthians emitiu comunicado logo em seguida para informar que procurará meios legais para se defender.
"Se a CEF (Caixa Econômica Federal) escolheu trocar a rota da negociação (que existia entre as partes) pela do confronto, não cabe ao clube outro recurso senão defender na Justiça seus direitos", informou o Corinthians por meio de nota. "Não há nenhum benefício ou perseguição. Mas se a Caixa não recebe e não tem renegociação, ocorre a cobrança de garantias. A execução é natural", justificou Pedro Guimarães, presidente da Caixa.
O clube e o banco negociavam amigavelmente até então novo parcelamento da dívida de R$ 450 milhões. Desde o ano passado, existe um acordo entre as partes. Esse acerto só não foi sacramentado até agora, segundo explicações do Corinthians, pela "perspectiva da iminente troca de comando da instituição financeira".
"Como não houve interrupção do diálogo e tudo caminhava para um acordo mutuamente vantajoso, não há como compreender o gesto intempestivo, que sequer foi previamente comunicado à agremiação", destacou o Corinthians nesta quinta-feira.
O clube não revela quanto já pagou do estádio em Itaquera, tampouco o total de juros assumidos da dívida. Cerca de 70% do dinheiro arrecadado com a bilheteria é destinado ao pagamento da dívida da arena alvinegra.
CARILLE NÃO  VAI PARA CHINA
O técnico Fábio Carille não vai trabalhar no futebol chinês. Pelo menos não no Tianjin Teda FC. Nesta quinta-feira (12), o estafe do treinador se reuniu com os agentes da equipe da China, que queria contratá-lo após o término do Campeonato Brasileiro, e não houve acordo sobre uma transferência. As conversas estão definitivamente encerradas.

Marllon de volta

Marllon está com passagem comprada para voltar a São Paulo. O Corinthians, dono dos direitos econômicos do atleta, solicitou e retorno do zagueiro junto ao Bahia e será atendido imediatamente em função de uma cláusula contratual. O jogador foi emprestado ao time baiano há menos de dois meses e sequer estreou pela equipe de Salvador. No máximo, figurou no banco de reservas. Marllon tem 27 anos e fez 14 jogos pelo Corinthians até hoje. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário