Páginas

Pesquisar este blog

sábado, 12 de outubro de 2019

CUIDADO REDOBRADO

Região soma 1.217 ocorrências de ataques de escorpiões

Jean Ramalho - Bueiros sujos são, segundo Elaine, os maiores criadouros dos escorpiões e outro bichos peçonhentos

Foto: Jean Ramalho
Do total (1.309) de acidentes envolvendo animais peçonhentos na região, entre janeiro e 12 de agosto deste ano, 93% tiveram os aracnídeos como culpados

  • MARCO VINICIUS ROPELLI - Especial para O Imparcial
  • A primeira e mais básica análise que se faz dos números de acidentes envolvendo animais peçonhentos (serpente, aranha, abelha, lagarta) na região de Presidente Prudente, que compreende os GVEs (Grupos de Vigilância Sanitária) de Prudente e Presidente Venceslau, ou seja, os 45 municípios da jurisdição do DRS-11 (Departamento Regional de Saúde), é que os casos de picadas de escorpião se destacam, em número, de forma muito expressiva (veja tabela). No GVE de Prudente, dos 531 casos de acidentes com bichos peçonhentos, de janeiro a 12 de agosto deste ano, 474 são picadas de escorpião. Na parcela venceslauense, dos 778 casos, 743 têm esses aracnídeos como culpados. Somando as duas regionais, são 1.309 acidentes com animais peçonhentos no período, sendo 1.217 ataques de escorpiões, ou seja, 93% da totalidade.
    Em Euclides da Cunha, importante ressaltar, ocorreu o mais recente de dois casos de morte de crianças em 2019 vítimas do veneno dos escorpiões. Na cidade, uma menina de 6 anos, no dia de seu aniversário, pisou no animal, foi picada e não resistiu.
    PROGRAMA VISA
    LIMPAR BUEIROS
    A reportagem entrou em contato com a diretora da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal) de Presidente Prudente, Elaine Bertacco. Ela enfatizou que em locais da cidade, por exemplo, como a área 4, composta por bairros da zona leste, ainda que se façam as medidas de combate a essas pragas, há pouca efetividade. Para contornar essa situação, Elaine destaca o Programa Boca de Lobo, oriundo de uma pesquisa que ela mesma desenvolveu.
    “Existem 10.153 bocas de lobo em Prudente, boa parte muito sujas, cheias de lixo, entulho, tudo que você imaginar”, enfatiza a diretora da VEM. O programa, ela destaca, tem como objetivo a limpeza dos bueiros, onde Elaine afirma serem os maiores criadouros de escorpiões das cidades.
    Mais de 2 mil bueiros já foram vistoriados, onde traçou-se um panorama do tamanho do problema. A diretora da VEM aguarda, agora, a aquisição de um caminhão que possa sugar essa sujeira das bocas de lobo e “acabar com a farra dos insetos como baratas, escorpiões e até mosquitos Aedes aegypti e palha”.
    PRINCIPAL MEDIDA
    É A PREVENÇÃO
    Elaine Bertacco salienta que a disponibilidade de soros contra o veneno dos peçonhentos é restrita devido à dificuldade de produzi-los. Por isso, a principal orientação é a prevenção. “Não acumular lixo, tampar os ralos, observar as cortinas, móveis encostados na parede, o sapato na hora de calçar, manter a casa e quintal limpos”, ressalta.
    Em caso de picada, a vítima deve procurar imediatamente ajuda médica e, se possível, observar ou até levar em um recipiente seguro o animal pelo qual foi picado para auxiliar o médico quanto aos procedimentos que devem ser tomados.
    A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde de Presidente Venceslau para repercutir os dados, mas até o fechamento desta matéria não foi respondida.
    ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS NA REGIÃO
    Animal
    GVE de Presidente Prudente
    GVE de Presidente Venceslau
    2018
    2019, até 12/08
    2018
    2019, até 12/08
    Serpente
    11
    7
    33
    10
    Aranha
    29
    18
    18
    7
    Escorpião
    707
    474
    1.361
    743
    Lagarta
    1
    0
    13
    2
    Abelha
    25
    30
    23
    14
    Outros
    2
    2
    6
    1
    Ignorados
    3
    0
    4
    1
    Total
    778
    531
    1.458
    778
    Fonte: Secretaria de Estado da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário