Páginas

Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Polícia Militar prende em flagrante suspeitos de furtar 14 porcos avaliados em R$ 4 mil em Presidente Prudente
A imagem pode conter: 1 pessoa
Nenhuma descrição de foto disponível.
Fotos: Polícia Militar

Animais foram retirados de um sítio localizado no Jardim Humberto Salvador. Envolvidos no crime apresentavam odor de suínos.
Por G1 Presidente Prudente
A Polícia Militar prendeu em flagrante na madrugada desta sexta-feira (11) quatro homens, com idades entre 19 e 42 anos, suspeitos de envolvimento em uma ocorrência de furto de 14 porcos, avaliados em R$ 4 mil, de um sítio no Jardim Humberto Salvador, em Presidente Prudente (SP).
Três dos presos vão responder por furto qualificado propriamente, enquanto o outro foi indiciado por receptação.
Os policiais militares foram acionados para o atendimento da ocorrência de furto de animais de um sítio no Jardim Humberto Salvador e quando chegaram ao local fizeram contato com o dono da propriedade, um homem de 59 anos, que informou que não reside no imóvel, mas que havia recebido um telefonema de uma vizinha relatando que dois indivíduos estariam subtraindo porcos, isto pelo barulho que os suínos faziam.
Ainda segundo a vizinha, os ladrões utilizavam uma picape para o transporte dos animais furtados.
O dono do sítio, segundo o Boletim de Ocorrência, lembrou-se de que um rapaz, morador do distrito de Montalvão, havia comparecido ao local três vezes durante a semana para tentar comprar seus animais.
Os policiais seguiram, então, a Montalvão e na chamada Estrada do Mundo Novo depararam-se com o rapaz, que conduzia um carro e estava acompanhado de seu cunhado adolescente. Tanto o carro como o motorista, segundo o registro policial, “estavam com forte odor de porcos”.
O condutor do veículo negou envolvimento no furto e ainda disse aos militares que poderiam ir até seu sítio para checar a situação, pois nada de ilegal encontrariam no local.
Durante a abordagem policial na estrada rural sem grande movimento, pois liga somente pequenos sítios, surgiu uma picape, que transitava no mesmo sentido do carro anterior e era ocupada por dois homens, que também cheiravam a porcos.
Ambos foram questionados sobre o furto, mas negaram participação no crime, apesar de haver fezes de porcos na caçamba da picape em que seguiam.
Divisão dos porcos
Entretanto, em conversa com os policiais em separado dos demais homens, o adolescente contou que estava no carro com seu cunhado em uma chácara quando chegou ao local uma picape e ele escutou o barulho de porcos. Na sequência, quando estavam indo embora, o adolescente e o cunhado foram abordados pelos militares.
Depois dessa conversa do adolescente com os policiais, um dos homens abordados confessou que realmente tinha ido na picape e furtado porcos do sítio no Jardim Humberto Salvador na companhia de outro dos envolvidos. Após o furto, ele contou que foram descarregar os porcos em uma chácara. Ainda segundo a versão apresentada pelo homem, todos os quatro envolvidos iriam fazer a divisão dos porcos na manhã desta sexta-feira (11). O homem também disse que foi um dos rapazes quem havia indicado o local para ser furtado e que ele ainda teria ajudado a descarregar os porcos.
Na chácara, foram encontrados, então, os 14 suínos, que estavam em um chiqueiro, todos os animais reconhecidos pela vítima como de sua propriedade.
Dois dos envolvidos nada disseram sobre o delito aos militares.
Já o dono da chácara para onde foram levados os animais disse que não sabia que os porcos eram furtados. Ele afirmou que dois dos envolvidos haviam deixado os suínos em sua propriedade e que na manhã desta sexta-feira (11) iriam tirar os animais do local. O mesmo homem ainda tinha contra si um mandado de prisão por dívida de pensão alimentícia e a ordem judicial também foi cumprida pelos policiais.
Os quatro homens receberam voz de prisão e foram conduzidos à Delegacia Participativa, onde a Polícia Civil registrou o caso.
As prisões foram ratificadas pela Polícia Civil e os quatro indiciados permaneceram no aguardo da audiência de custódia para posterior remoção ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá (SP), no caso de manutenção da medida pela Justiça.
Os dois motoristas que conduziam o carro e a picape não eram habilitados e ainda responderão por dirigir sem permissão ou habilitação.
Os 14 animais furtados foram apreendidos e posteriormente devolvidos à vítima.
Três porcos grandes foram avaliados em R$ 600, cada um.
Já cada um dos 11 demais suínos foi avaliado em R$ 200.

Nenhum comentário:

Postar um comentário