Páginas

Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de outubro de 2019

Revólver, munições, cocaína e mais de R$ 1,5 mil são apreendidos pelo Baep após denúncias
Além de droga, arma e munições, foram apreendidos mais de R$ 1,5 mil e uma balança de precisão — Foto: Polícia Mili
— Foto: Polícia Militar
Ocorrência ainda resultou na prisão de um rapaz de 26 anos, no Parque Alexandrina, em Presidente Prudente.
Por G1 Presidente Prudente
Um rapaz de 26 anos foi preso por tráfico de droga e posse ilegal de arma de fogo no Parque Alexandrina, em Presidente Prudente. O flagrante registrado na madrugada desta terça-feira (1º) ainda resultou na apreensão de dinheiro, cocaína, um revólver de calibre 32, munições e uma balança de precisão.
Militares do Oitavo Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) foram informados de que o homem praticava o tráfico de drogas e que possuía um mandado de prisão em seu desfavor. A equipe seguiu ao endereço para averiguação, onde encontrou o denunciado e mais duas pessoas.
Informado sobre o suposto mandado de prisão temporária, o homem não apresentou resistência. De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil, o MP, expedido pela 1ª Vara do Foro de Presidente Venceslau, tinha o prazo de cinco dias e já foi cumprido.
Como havia denúncia de tráfico de drogas, os policiais vistoriaram a casa e localizaram no forro, que tinha acesso por um alçapão, um revólver de calibre 32, com a numeração raspada, municiado com cinco cartuchos íntegros e um deflagrado, além de oito papelotes de cocaína.
Em continuidade às buscas, a equipe encontrou no quarto do denunciado, especificamente dentro do guarda-roupas, a quantia de R$ 1.537, uma balança de precisão, um caderno com anotações e folhas soltas também com anotações feitas a mão.
Questionado, o indivíduo negou a propriedade do revólver e da droga, apesar de ser usuário de cocaína. Quanto ao caderno e as folhas, o denunciado disse que eram anotações de contabilidade de rifas.
Já sobre a balança, o denunciado informou que a usava quando vendia crack, mas que não realizava mais a prática.
A namorada do suspeito, que estava no local, disse não saber das atividades do rapaz e que desconhecia os objetos localizados.
O outro morador do imóvel, porém aos fundos, respondeu que estava ali apenas comendo. No entanto, como o homem tem passagens por roubo e tráfico, os policiais também vistoriaram a casa dele, mas nada ilegal foi encontrado.
Diante das denúncias, o rapaz denunciado recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia Participativa da Polícia Civil, onde preferiu se manter calado.
Com a ratificação da prisão, o indivíduo permaneceu em cárcere para apresentação em audiência de custódia.
O caso foi registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário