Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de março de 2020

'Não podemos normalizar nenhum tipo de violência', diz Michelle Batista, que foi estuprada em novela


Michelle Batista Foto: Jairo Goldflus/Divulgacão
Foto: Jairo Goldflus/Divulgacão
Se no começo de “Amor sem igual”, Maria Antônia, personagem de Michelle Batista, era só uma blogueira que faria as vezes de Vivi Guedes na novela da Record, agora, a história é bem diferente. Depois de ter sido estuprada na trama, a personagem ganhou novos contornos e importância dentro da trama - e atriz colhe os louros da reviravolta aqui fora. Aos 33 anos, Michelle percebe o tamanho de interpretar um papel com essa carga dramática e que aborde um tema tão espinhoso.
“Recebo muitas mensagens e até depoimentos de pessoas que passaram por situação igual ou semelhante. E vejo o quão importante para elas é a trama abordar esses assuntos. É importante que as mulheres saibam a quem recorrer nesses casos, seja na delegacia da mulher, seja no apoio e no amparo de outras mulheres e grupos de apoio, a depender do caso. Jamais podemos normalizar a violência, seja ela psicológica ou física”, diz Michelle, que comemora a nova fase de sua personagem na novela: “Maria Antônia amadureceu muito e aprendeu com a convivência com a Poderosa (Day Mesquita). E agora, depois da violência que ela sofreu, a amizade entre as duas vai ser fortalecer bastante. Achei bem bonito esse crescimento dela ao longo da trama. A repercussão está cada dia melhor”.
Siga-me no Twitter @carla_bit e no Instagram @carlabittencourt

Nenhum comentário:

Postar um comentário