Páginas

Pesquisar este blog

sexta-feira, 22 de maio de 2020

É falso que médico brasileiro tenha descoberto a cloroquina
Circula pelas redes sociais uma imagem com a foto de um médico, Gaspar de Oliveira Vianna , e o desenho de uma caixa do medicamento cloroquina.

Circula pelas redes sociais uma imagem com a foto de um médico, Gaspar de Oliveira Vianna (1885-1914), e o desenho de uma caixa do medicamento cloroquina. Segundo o texto que acompanha a imagem, o médico paraense descobriu o remédio enquanto pesquisava curas para a malária. A legenda ainda sugere que ele não quis patentear sua criação deixando seu “legado para a humanidade”.
“Você sabia que foi um paraense que descobriu a cloroquina? Dr. Gaspar Viana” - Texto de imagem que circula no Facebook. (Fonte: Reprodução)© Fornecido por Pipeify “Você sabia que foi um paraense que descobriu a cloroquina? Dr. Gaspar Viana” - Texto de imagem que circula no Facebook. (Fonte: Reprodução)“Você sabia que foi um paraense que descobriu a cloroquina? Dr. Gaspar Viana” é o texto de imagem que circula no Facebook. (Fonte: Reprodução)

Essa informação é falsa. A cloroquina foi descoberta pelo cientista austríaco Hans Andersag, em 1934, 20 anos depois da morte de Gaspar de Oliveira Vianna. O médico Austríaco, de fato, descobriu a fórmula enquanto procurava desenvolver tratamentos contra a malária, já que, até aquele momento os pacientes infectados com a doença eram tratados com quinino.
Porém, logo após a descoberta, a cloroquina foi considerada muito toxica e, só em 1945, passou a ser recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o tratamento da doença. A hidroxicloroquina surgiu ainda naquele ano, como um derivado menos tóxico da cloroquina.
Essa informação é falsa. A cloroquina foi descoberta pelo cientista austríaco Hans Andersag, em 1934, 20 anos depois da morte de Gaspar de Oliveira Vianna. O médico Austríaco, de fato, descobriu a fórmula enquanto procurava desenvolver tratamentos contra a malária, já que, até aquele momento os pacientes infectados com a doença eram tratados com quinino.
Porém, logo após a descoberta, a cloroquina foi considerada muito toxica e, só em 1945, passou a ser recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o tratamento da doença. A hidroxicloroquina surgiu ainda naquele ano, como um derivado menos tóxico da cloroquina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário