Páginas

Pesquisar este blog

sábado, 9 de maio de 2020

Está com o relógio biológico desregulado? Saiba como acertá-lo
Tudo o que deve saber sobre o relógio biológico

Não é nenhuma novidade que manter uma rotina saudável é essencial para o bom funcionamento do corpo. Mesmo assim, isso ainda não é tudo. Para de fato conseguir acertar o relógio biológico e aproveitar o melhor de si, é necessário entender que não basta apenas se exercitar e se alimentar bem, é preciso saber o momento ideal para fazer isso durante o dia.

Entenda como a cronologia pode ajudar a acertar o relógio biológico

Para quem não sabe, ter horários para fazer cada coisa no dia é essencial para manter uma vida saudável em todos nos aspectos. No entanto, não adianta determiná-los sem qualquer parâmetro. Para de fato aproveitar da melhor forma os benefícios do nosso corpo, é necessário criar uma rotina seguindo o timing certo da liberação de hormônios, por exemplo.
Entendendo a cronologia do bom funcionamento do corpo, ele começará a trabalhar a seu favor. Tal método pode contribuir para a perda de peso, uma melhor disposição e, principalmente, eliminando as insônias. Além disso, é preciso entender que nem todo ser humano age do mesmo jeito. Existem pessoas vespertinas, matutinas e intermediárias.
Matutino (12% das pessoas): o clássico perfil de quem acorda cedo com facilidade e não encontra problemas para deitar-se cedo. Sua disposição é maior ainda pela manhã e seu bom humor também prevalece mais forte durante as primeiras horas do dia. Normalmente, não funcionam muito bem no final do dia e não conseguem ficar despertos até a madrugada.
Vespertino (8%): Sua produtividade começa a aumentar somente no início da noite e, por isso, possuem mais dificuldade para acertar o relógio biológico para despertar muito cedo. As pessoas que têm este perfil costumam dormir menos do que é necessário e consequentemente acabam criando hábitos ruins como o alto consumo de café e poucas horas de sono.
Intermediários (80%): Este grupo representa a maior parte da população adulta que consegue adaptar a rotina à maioria dos horários, já que não possuem dificuldades para acordar cedo ou tarde. No entanto, é preciso ficar atento para não se descuidar e não manter os horários adequados.

O melhor horário para cada coisa

*Vale ressaltar que as indicações foram feitas com base nos intermediários, que representam 80% da população.

Acordar (7:00)

Independente do momento em que você opte para deitar-se, o importante é respeitar as oito horas de sono recomendadas por dia. Manter essa rotina pode ser uma ótima forma de acostumar o corpo a despertar sempre no mesmo horário sem precisar fazer o uso de despertadores. Deixar a janela aberta para que a luz do Sol entre pode ser uma excelente maneira de contribuir para isso. Ainda que cada pessoa funcione de um jeito, é pela manhã que o hormônio chamado cortisol entra em ação e ajuda a manter a disposição.

Fazer sexo (7:15)

Pela manhã é quando o corpo atinge o ápice da liberação de testosterona e a oxitocina, fazendo com que o bom humor prevaleça e a relação seja ainda mais prazerosa. Por isso, para acertar o seu relógio biológico, opte por realizar relações sexuais ao acordar.

Café da manhã (7:45)

Como você já deve saber, a primeira refeição do dia é a mais importante. Desta forma, é a que precisa ser feita com mais capricho e atenção, respeitando cada grupo alimentar que deve estar na sua dieta. Nutra o seu corpo adequadamente neste horário e aproveite de um bem-estar maior ao longo do dia.

Praticar atividades físicas (8:00)

Ainda que a maioria das pessoas não consiga atender a esse horário por conta do trabalho, ele é o mais adequado para a prática. Caso você consiga adaptar sua rotina para cumpri-lo, opte por fazer corridas em locais abertos, por exemplo, aproveitando a luz solar.

Almoçar (12:30)

É importante sempre estar atento para não ficar em jejum durante muitas horas, o que afeta significativamente a sua produtividade. Para isso, procure também almoçar sempre no mesmo horário e evitar pular refeições. Para esta, continue caprichando bem, mas tome cuidado para não cometer exageros que podem te deixar sonolento durante a tarde.

Cochilo (14:00)

Caso encaixe na sua rotina, tirar um cochilo de 20 minutos pode ser muito importante para o melhor funcionamento do seu cérebro. No entanto, procure não deixar que o tempo passe muito disso para não afetar o seu sono durante a noite.

Lanchar (16:30)

Não pense que ficar em jejum o dia todo após o almoço e até o momento da janta será bom para você. Opte sempre por frutas neste momento e coisas mais leves, mas nunca deixe de se alimentar nesse horário para não perder a produtividade.

Jantar (19:30)

Procure não realizar a última refeição do dia muito tarde e tente não exagerar nela. Comer demais no jantar pode gerar azia, má digestão e ainda atrapalhar (e muito!) o seu sono. Escolha alimentos leves para, até mesmo, evitar pesadelos durante a noite.

Dormir (22:30)


Evite todo contato com aparelhos eletrônicos quando já estiver próximo deste horário e, para passar o tempo, você pode apostar em uma leitura, desde que o livro seja de papel. O corpo demora cerca de 20 minutos para começar a desligar, então com certeza ler algo pode ajudar a entrar mais facilmente nesse processo.
Alto Astral
fonte:msn

Nenhum comentário:

Postar um comentário