Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 16 de agosto de 2020

Amamentação: 10 mitos e verdades sobre o tema

Listamos alguns mitos e verdades sobre a amamentação e selecionamos produtos que vão facilitar este momento
Listamos alguns mitos e verdades sobre a amamentação e selecionamos produtos que vão facilitar este momento
Listamos alguns mitos e verdades sobre a amamentação e selecionamos produtos que vão facilitar este momento - Reprodução/Amazon
Você sabia que o aleitamento materno é um momento extremamente importante - e único - para a mãe e para o bebê? Além de nutrir os pequenos e ser essencial durante os primeiros seis meses de vida, o leite materno protege contra diversas doenças e infecções, previne a formação incorreta dos dentes e, até mesmo, reduz em 13% a mortalidade até os 5 anos! 
Na fase da amamentação, a relação entre “mãe e filho” também é muito mais intensa. Afinal, o contato físico e visual, o leite, o calor do corpo, o cheiro da mãe e o som dos batimentos cardíacos contribuem para o crescimento físico e emocional das crianças. Incrível né?
Apesar de a amamentação ser cheia de benefícios, sabemos que o assunto ainda gera muitas dúvidas - principalmente para as mamães de primeira viagem. Por isso, listamos alguns mitos e verdades que vão te ajudar a esclarecer tudo o que você precisa saber sobre o tema. Confira: 
1) Mulheres com prótese de silicone não podem amamentar: MITO 
As próteses de silicone ficam atrás das glândulas mamárias. Desta forma, o silicone não impede que a mulher amamente e não interfere em nada na qualidade do leite materno. Ah, e o mesmo serve para quem já realizou mamoplastia!
2) Algumas mamães podem ter leites fracos e sem nutrientes: MITO 
Independente da consistência, não existe leite materno fraco. Todos eles possuem a quantidade certa de nutrientes para a saúde e desenvolvimento dos bebês.
3) A alimentação da mãe pode influenciar na composição do leite: VERDADE 
Durante essa fase, é super importante que a mãe mantenha uma alimentação saudável e dê preferência para as opções mais naturais, sem ingerir bebidas alcoólicas ou alimentos muito gordurosos. Vale lembrar que os alimentos estimulantes, como o café e o chocolate, por exemplo, podem deixar o bebê mais agitado. 
4) A amamentação deve ser exclusiva até os seis meses de vida do bebê: VERDADE
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado que a alimentação dos bebês seja exclusiva de leite materno durante os primeiros seis meses de vida. Depois disso, ele pode trazer grandes benefícios até os dois anos de idade, mas quando complementados com outros alimentos na dieta.
5) É necessário revezar os dois seios para amamentar: MITO 
O ideal é que a mãe deixe o bebê mamar à vontade no primeiro seio, pois é só depois de alguns minutos que o leite posterior, rico em gordura e açúcar, é alcançado. Este é o leite responsável por ajudar o bebê a ganhar peso e ficar saciado. O esvaziamento da mama pode variar conforme a fome de cada criança, e os seios só devem ser revezados caso a criança ainda esteja com fome.
6) O uso de mamadeira e chupeta interferem na amamentação: VERDADE 
Devido ao posicionamento da língua do bebê, a sucção do leite da mãe precisa de mais esforço do que a mamadeira e a chupeta. Por isso, quando a mãe oferece o peito para o bebê, ele já sabe que esses acessórios são mais “fáceis”, e isso diminui o estímulo da amamentação.
7) O bebê deve mamar a cada duas ou três horas: MITO 
O tempo entre uma mamada e outra vária de acordo com cada criança e pode ser em livre demanda, ou seja, na hora que o bebê quiser. No entanto, a orientação profissional é indispensável. 
8) O tipo de parto interfere na amamentação: MITO 
Seja o parto normal ou a cesariana, nenhum dos dois influenciam na produção de leite das mamães. 
9) O estresse afeta na produção do leite: VERDADE 
O estresse e o estado emocional da mãe acabam influenciando, sim, na produção do leite. Em momentos de nervosismo ou muita tensão, o corpo da mulher produz uma quantidade maior de adrenalina, que bloqueia a oxitocina, um dos hormônios necessários para a amamentação. Desta forma, a quantidade de leite acaba reduzindo. 
10) Seios pequenos não produzem muito leite: MITO 
A diferença no tamanho do peito de uma mulher para a outra não influencia na quantidade de leite produzido. Mamas pequenas ou maiores são capazes de produzir a mesma quantidade de leite. 
Revista Máxima Digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário