Páginas

Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Candidíase de repetição: desvende os mitos e verdades sobre o problema

Especialista explica o que realmente é fato quando se trata da candidíase
Especialista explica o que realmente é fato quando se trata da candidíase
os fungos do gênero candida são encontrados na flora vaginal e intestinal - Anastasia Gepp/Pixabay
Apesar de ainda ser um assunto que causa certo constragimento, a candidíase é mais comum do que se imagina. Para se ter uma ideia, cerca de 80% das mulheres são afetadas pela doença em algum momento da fase reprodutiva.  Entre essas, 5% desenvolvem a candidíase de repetição.
Este tipo de infecção, causada pelo fungo Candida albicans, costuma se alojar na área genital, provocando coceira, secreção e inflamação na região. A ginecologista e obstetra Erica Mantelli explica que, diante de tantas informações sobre a candidíase, muitas pacientes chegam ao consultório com inúmeras dúvidas sobre o problema.
Por isso, AnaMaria Digital listou os mitos e verdades sobre assunto. Confira!
O FOCO DO TRATAMENTO É ACABAR COM O FUNGO
MITO
. Segundo a médica, os fungos do gênero candida são encontrados na flora vaginal e intestinal regularmente, e a candidíase é resultado do desequilíbrio entre eles. Mas também pode envolver outros tipos. "Os da espécie candida podem se aproveitar da disbiose intestinal e outros desequilíbrios do organismo para se proliferar. Assim, podem originar os sintomas adversos da candidíase, como corrimento, coceira e irritação", destaca a especialista. 
A espécie 'Candida albican' é o mais comum e, nos casos da candidíase de repetição, os fungos da 'Candida glabratta' também estão presentes. "Outras espécies também podem gerar o mesmo efeito, portanto, o foco não é acabar com o fungo", garante Martelli.
SÓ É CANDÍDIASE DE REPETIÇÃO QUANDO VOLTA PELO MENOS QUATRO VEZES AO ANO?
VERDADE
. O diagnóstico da candidíase deve ser realizado através de exame físico realizado pelo ginecologista e, para ser considerada recorrente, costuma ter essa característica. "De acordo com os episódios de repetição e os sintomas, o tratamento pode ser prescrito com antifúngicos e com observação nas mudanças do estilo de vida", explica a médica. 
É SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL?
MITO
. Esta é uma dúvida que costuma ser recorrente, porém, a especialista afirma que este é um problema com raízes em desordens orgânicas, e nada tem a ver com infecções sexualmente transmissíveis. Ela alerta que é importante continuar se protegendo durante o ato sexual, principalmente porque a candidíase aumenta os riscos de inflamações causadas por essas doenças. No entanto, as causas estão mais relacionadas ao estilo de vida e alimentação. 
Inclusive, em alguns casos, pode ter relação com a disbiose intestinal, que nada mais é que um desequilíbrio da flora bacteriana do intestino, que reduz a capacidade de absorção dos nutrientes e causa carência de vitaminas. "A candidíase deve ser recebida como um alerta para refletir sobre os hábitos e mudá-los para que outros problemas não encontrem terreno para se manifestar no organismo", diz a médica. 
A HIGIENE É UM FATOR DECISIVO PARA A CANDIDÍASE DE REPETIÇÃO
VERDADE
. A higiene (ou falta dela) pode, de fato, influenciar no aparecimento da candidíase, inclusive de repetição, já que o desequilíbrio dos fungos que habitam a flora vaginal também pode ser influenciados por causas externas. "O uso abusivo de produtos cosméticos cheios de químicos, ficar muito tempo com o biquíni molhado ou até sem trocar a própria calcinha podem acarretar em problemas como a candidíase, pois contribui para o desequilíbrio', afirma Erica.
Conteúdo:Revista Ana Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário