Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Cordel do venceslauense Mauricio Barbosa

Capas de Cordel | Voz do Cordel

A imagem pode conter: 1 pessoa
"Última canção"



Está é a última canção que escrevo pra você
Se amanhã me encontrares na rua fingi que não me vê
Sei que um dia a mais eu vivi a sofrer
Não desejarei isso nem pro meu inimigo e nem pra você
Mas com a certeza de que um dia se alguém te amou fui eu
E por aventura se arrepender saiba que só você sabe que perdeu


Como se eu parasse em uma escadaria de uma danceteria
E por um instante eu a visse e para dançar te chamaria
Talvez num olhar,num toque até em um soluçar
Viveria aquela sensação de seu lado poder estar
Com certeza perderia o tato e o contato da realidade na terra
Querer só você minha amada e linda Cinderela...

Poderia ser até a última canção para poder dizer
Quando em meus sonhos você me faz viver!!!
Ou em uma tela fostes você a dona e única da minha pintura
Por mais que a noite se faz fria e as vezes se mostra escura
Aqui ainda sonhando imaginando um banho de lua
Há já pensou nesta proeza só nós dois num banho de espuma

Entre uma linha e outra até aparece uma frase que console
Amar assim sem resposta será azar ou mesmo sorte
Dizer última canção tudo que queira neste momento
Um capricho da alma amenizaria tal sofrimento
Sentir o corpo sendo surrado por algo duido e inesplicado
Se o desejo que arde com essa vontade de ser amado!!!
Voar,cantar,sonhar, buscar, quem sabe se libertar
Inspirar em passarinho que busca um lugar para o ninho montar
Poderias te dar até mil corações cada qual com sua memória
Mas só chegaríamos apenas em dois e uma história
Queria apenas reinventar cada vez que em você pensar
Encerrando será que no final da música ainda estará lá......


*Maurício Barbosa

*o autor é venceslauense

Nenhum comentário:

Postar um comentário