Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Homem é preso após ameaçar a ex-mulher, desacatar policiais militares e resistir à prisão com chutes
A imagem pode conter: céu, casa e atividades ao ar livre
Foto: Stephanie Fonseca/G1

Caso foi registrado no Jardim Itapura, em Presidente Prudente, neste sábado (15). Nos pertences do autor foram localizadas munições e uma porção de maconha.
Por G1 Presidente Prudente
Um homem de 25 anos foi preso neste sábado (15), no Jardim Itapura, em Presidente Prudente. De acordo com a Polícia Civil, ele ameaçou a ex-mulher, desacatou policiais militares e ainda foi flagrado com munições.
Conforme o boletim de ocorrência, o fato aconteceu foi no final da tarde e constam no registro policial três vítimas, de 33, 41 e 47 anos. Inicialmente, os policiais militares foram chamados para atender uma ocorrência de violência doméstica e que o autor teria ameaçado e agredido algumas pessoas e fugido em um carro.
Duas vítimas contaram que o rapaz de 25 anos morava no imóvel que era da sua ex-companheira. Mesmo com o local fechado, o autor continuou frequentando e disse que não seria possível alugar a área, pois "tinha coisas dele ali".
As vítimas disseram que foram agredidas, xingadas e ameaçadas pelo rapaz, que ainda teria danificado o imóvel. Nas proximidades, os policiais localizaram o autor. No carro, havia uma porção de maconha e ele negou ser o dono. Fora a porção do entorpecente, mais nada ilegal foi encontrado.
A PM retornou ao imóvel para uma revista, "já que o autor teria pertences" no local. Durante a vistoria, uma das vítimas entregou uma caixa de ferramentas, dizendo que era do rapaz e que dentro havia munições.
O homem foi questionado sobre as agressões e ameaças contra as vítimas e disse que "teria ficado nervoso e que iria matar" as mulheres e que "tinha xingado mesmo".
Os policiais deram voz de prisão e o rapaz foi colocado na viatura. Ele também foi informado de que seu veículo seria apreendido, pois a documentação estava vencida e por não ter a Carteira Nacional de Habilitação. A polícia afirmou que o autor ficou nervoso e disse que estava com falta de ar.
Quando os policiais abriram a porta da viatura para tirar o indiciado de dentro, ele passou a fazer xingamentos, desacatando os militares. Ele não obedeceu a ordem de ficar parado e resistiu à prisão com chutes.
"Diante dos fatos, foi necessário o uso de tonfa para conter o autor", informou o BO.
O rapaz de 25 anos foi levado para a Delegacia Participativa, onde "continuou a desacatar os militares e a ameaçar as vítimas". Ele também teria se recusado a ser encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento para fazer o exame de Covid-19.
Ainda na delegacia, os policiais foram informados de que o autor teria matado o cachorro de uma das vítimas e que "alguns vizinhos teriam presenciado tal fato".
A ex-esposa também foi até a unidade policial e disse que tem medida protetiva de afastamento e que o ex-marido não pode chegar perto dela e de seus familiares, determinação que ele descumpriu.
"A autoridade policial, após analisar os fatos e provas apresentados, em especial os depoimentos dos militares, as declarações das vítimas, os antecedentes do autor, a cópia da medida protetiva em favor da vítima, entendendo estarem presentes indícios de autoria e materialidade bem como o estado flagrancial, ratificou a voz de prisão", informou o boletim de ocorrência.
O autor foi indiciado, preso e não foi arbitrada fiança.
Também foram requisitados exames de corpo de delito para as vítimas e o autor, e perícias no local dos fatos e onde o rapaz teria matado o cachorro.
O caso foi registrado como injúria, ameaça, dano, lesão corporal, drogas para consumo pessoal sem autorização, posso irregular de arma de fogo de uso permitido, resistência, desobediência, desacato, violência doméstica, e praticar ato de abuso a animais.
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário