Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Tiroteio entre policiais termina com dois PMs mortos e uma mulher ferida em Diadema
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, casa e atividades ao ar livre
Imagem: G1

Terceiro policial militar envolvido na ocorrência não ficou ferido e foi detido. Testemunhas dizem que policial a paisana anunciou assalto e vítima reagiu.
Por Roberto Paiva, TV Globo e G1 — São Paulo
Dois policiais militares morreram e uma mulher ficou ferida em uma troca de tiros entre policiais em Diadema, na Grande São Paulo, no final da madrugada deste domingo (23). Segundo a Polícia Militar, "três policiais militares e uma mulher se envolveram em ocorrência que vitimou dois dos policiais e a civil". O terceiro PM não ficou ferido e foi detido.
O crime ocorreu na Avenida das Nações, altura do número 740, por volta das 5h20. A PM informou que "a motivação ainda será esclarecida pela Polícia Judiciária".
Segundo testemunhas, havia uma festa de aniversário ocorrendo e um grupo de amigos e parentes saiu para fumar na frente da casa. Dois policiais militares à paisana abordaram o grupo de pessoas e anunciaram um assalto. No grupo que fumava havia um PM, que reagiu, e houve troca de tiros.
"A gente jamais teria achado que seria um policial. Eles chegaram e já anunciaram o assalto, eles falaram passa tudo. Puxaram a gola da camiseta e tava cobrindo o rosto", disse a testemunha.
O policial militar que reagiu, Josimar Lima da Silva, de 32 anos, matou um dos PMs que estavam à paisana. Josimar também foi baleado e não resistiu.
Os policiais feridos chegaram a ser socorridos para o Hospital Piraporinha. A mulher foi socorrida ao Hospital de Diadema e segue internada. Não há informações sobre seu estado de saúde.
O outro PM à paisana foi detido e levado para o comando de policiamento militar metropolitano, em Santo André, também na Grande SP.
A perícia foi acionada ao local. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o caso está sendo registrado pelo 3º DP de Diadema, que apura as circunstâncias das mortes. A Polícia Militar também instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM).

Nenhum comentário:

Postar um comentário