Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Cesta básica registra inflação de 10,9% em Prudente, segundo IPT
Nenhuma descrição de foto disponível.
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Pesquisa realizada em setembro mostra aumento nos preços dos itens em relação ao mês de agosto; produtos de higiene pessoal tiveram alta de 25,49%
PRUDENTE - DA REDAÇÃO de O Imparcial de Presidente Prudente
Consumidor que gastava R$ 671,79 para a compra da cesta básica passou a desembolsar, em média, R$ 745,04
Uma nova pesquisa do IPT (Índice de Preços Toledo) mostra que, no mês de setembro, os preços dos itens da cesta básica em Presidente Prudente tiveram inflação de 10,90% em relação à pesquisa realizada no mês de agosto. Com isso, o consumidor que gastava R$ 671,79 para a compra da cesta básica passou a desembolsar, em média, R$ 745,04.
O levantamento realizado em supermercados prudentinos revela que o grupo de higiene pessoal apresentou alta de 25,49%, com destaque para o sabonete (90-100g), com 50,78%; e o desodorante spray (90-100ml), que aumentou 34,52%.
O grupo de artigos de limpeza também registrou inflação, mas de 9,46%. Os itens com maior alta foram o desinfetante (tipo pinho - 500ml), com 34,86%; e o sabão em barra (com 5 unidades de 200g), com aumento de 12,03%.
Seguindo a tendência de preços elevados, o grupo de alimentos sofreu inflação de 9,24%, com destaque para os seguintes itens: o extrato de tomate (340g), com 61,46%; o tomate (kg), com 41,40%; e o arroz (5kg), com alta de 17,38%.
Devido às promoções, variedades e disponibilidade de produtos nos estabelecimentos, alguns itens apresentaram uma considerável diferença de preços entre os locais pesquisados, como o sabonete (90-100g), que variou entre R$ 0,99 e R$ 3,25, apontando uma diferença de 228,28%; o extrato de tomate (340g), encontrado entre R$ 2,29 e R$ 4,69, resultando numa diferença de 104,80%; e o tomate (kg), com variação entre R$ 4,19 e R$ 8,49, uma diferença de 102,63%.
A concorrência entre os supermercados dá ao consumidor a oportunidade de economizar até 43%, pois, comprando uma unidade de cada produto pelo maior preço, seriam gastos R$ 342. Já se a compra fosse feita pelo menor valor de cada item, o total gasto seria de R$ 239,23, uma economia de R$ 102,77.
A pesquisa teve a participação de alunos da Toledo Prudente Centro Universitário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário