Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

É falso que Senegal usa cloroquina desde o primeiro caso e tem apenas cinco mortes por Covid-19
É falso que Senegal usa cloroquina desde o primeiro caso e tem apenas cinco mortes por Covid-19

Pixabay

Tem circulado pelas redes sociais diversas mensagens que dizem que o Senegal, na África, usa o medicamento hidroxicloroquina desde o primeiro caso de Covid-19 no país. As mensagens dizem também que por conta do remédio, Senegal tem apenas cinco mortes pela doença.
No entanto, as informações são falsas. O Senegal tem 223 mortos pela Covid-19 e 10.715 casos confirmados, de acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkins. O acompanhamento da OMS indica que o país tem registrado três mortes por dia, em média.
Uma das mensagens falsas que circula nas redes, contém a foto do médico infectologista Moussa Seydy, chefe do Departamento de Doenças Infecciosas do Hospital Fann e responsável pelo manejo da pandemia no país africano. Ele concedeu uma entrevista em abril a uma revista francesa, na qual explica que foi estabelecido um protocolo para tratamento de pacientes menos graves com hidroxicloroquina, ou seja, não foi utilizada em todos os casos.
Seydy disse ainda que o país adotou várias outras medidas de prevenção, entre elas fechamento de fronteiras e proibição de grandes reuniões, uso de máscaras e distanciamento social. Além de tudo isso, a população do país é considerada jovem, o que diminui a incidência de casos graves.
A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou em junho a suspensão, pela segunda vez, dos ensaios clínicos com hidroxicloroquina contra a Covid-19. Segundo a entidade, as evidências científicas apontam que a substância não reduz a mortalidade em pacientes internados com a doença.
Em julho, o diretor de emergências da OMS, Michael Ryan, disse que a OMS não indica o uso da cloroquina em pacientes de coronavírus porque não foi possível demonstrar um benefício claro para os pacientes.
Conteúdo de fact-checking do Pipeify.
Carolina Pinheiro
Pipeify
fonte:msn

Nenhum comentário:

Postar um comentário