Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Em São Paulo, feminicídios voltam a crescer durante a pandemia
Gestante assassinada no Grajaú: feminicídios crescem durante a quarentena© Elza Fiúza/Agência Brasil/Divulgação Gestante assassinada no Grajaú: feminicídios crescem durante a quarentena
estado de São Paulo apresentou mais casos de feminicídio no mês de julho de 2020 em comparação ao mesmo mês do ano anterior. Foram 13 casos de mortes de mulheres em meio à pandemia do coronavírus contra cinco em julho de 2019.
Os meses de maio e junho tiveram queda nesse tipo de crime, com nove e oito casos, respectivamente. Em abril, primeiro mês completo da quarentena, houve 21 feminicídios. De janeiro a julho, foram 101 casos de assassinatos de mulheres, 12% a mais do que os 90 casos no mesmo período do ano passado.
Crime hediondo desde março de 2015, o crime de feminicídio tem penas que vão de 12 a 30 anos de prisão em regime fechado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário