Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Santos aproveita falhas do Atlético-MG, vence por 3 a 1, e fica perto dos líderes

Com a vitória, o time de Cuca chegou a 14 pontos no torneio nacional


Reprodução redes sociais
Santos venceu por 3 a 1
O Santos venceu o Atlético-MG por 3 a 1 na noite de hoje (9), na volta de Jorge Sampaoli à Vila Belmiro, onde esteve por toda a temporada passada. O Peixe aproveitou a vantagem numérica, após a expulsão do goleiro Rafael, e marcou com Arthur Gomes e Marinho, em duas oportunidades. Alan Franco fez o único do Galo no compromisso válido pela nona rodada do Campeonato Brasileiro 2020.
Com a vitória, o time de Cuca chegou a 14 pontos no torneio nacional e dorme na sexta colocação. O Palmeiras é o único que pode ultrapassar a equipe da Baixada Santista nos jogos de amanhã. O Galo, por sua vez, parou nos 15 pontos e caiu para a quarta posição.
O time do técnico Cuca volta a campo neste sábado (12), quando tem pela frente o clássico contra o São Paulo, às 19h, na Vila Belmiro. Um dia depois, no domingo, a equipe mineira enfrenta o Red Bull Bragantino, no Mineirão, às 16h.
OS MELHORES: MADSON E MARINHO
O lateral direito do Santos fez apenas seu segundo jogo como titular pelo Peixe e foi um dos destaques da equipe. Deu conta do recado na marcação, atento também para cobrir Jobson no miolo de zaga, e ainda apareceu com força no ataque para dar a assistência para Marinho marcar o gol da vitória. O camisa 11 atuou como centroavante e foi mais uma vez decisivo. Ele sofreu pênalti de Junior Alonso, validado pelo VAR nos acréscimos e balançou a rede de Victor na cobrança.
OS PIORES: MARIANO E SAVARINO
Mariano fez uma partida abaixo do que se espera do experiente lateral direito. Desligado, falhou em um lance capital. Ele tentou passe na direção da defesa, mas entregou nos pés de Marinho. Rafael deixou a meta afoito para abafar o lance e acabou expulso. O lateral direito do Galo ainda errou em outros lances de saída de bola e também em jogadas de marcação pelo seu setor. O veterano teve dificuldades acompanhar Soteldo em seu espaço do gramado.
Savarino fez mais um jogo sem muito brilho com as cores do Atlético. Apático no setor ofensivo, o venezuelano pouco acrescentou à criação de jogadas de perigo da equipe comandada por Jorge Sampaoli. Ele foi, sem dúvida, um dos piores em campo no jogo. Na defesa, ainda falhou no lance que culminou em gol de Marinho, ainda no primeiro tempo. Ele não conseguiu acompanhar Madson na jogada.
SANTOS PAGA PREÇO POR IMPROVISO
O técnico Cuca improvisou o volante Jobson como zagueiro por não gostar de utilizar dois defensores canhotos. A opção, no entanto, não se mostrou efetiva. Jobson errou muito e foi um passe equivocado do camisa 8 que originou o primeiro gol do Galo. O treinador armou a equipe com Marinho como centroavante, deixando Lucas Braga pela direita com bastante responsabilidade defensiva para ajudar Madson no setor; o lateral, por sua vez, ficava atento para cobrir Jobson no miolo de zaga.
ATLÉTICO-MG CAI APÓS EXPULSÃO
O Atlético-MG teve um bom início de partida. Com movimentação dos homens de frente -Eduardo Sasha e Marrony-, a equipe de Jorge Sampaoli levou muito perigo ao gol adversário, mas parou nos erros de finalização e nas boas defesas de João Paulo. Mesmo que tenha apresentado mais volume, o time acabou crucificado com a expulsão de Rafael aos 16 minutos do primeiro tempo. Após a saída de Marrony para a entrada de Victor, a equipe teve dificuldades para controlar o jogo e passou a jogar em contra-ataques. O time até fez um gol, mas teve dificuldades diante da inferioridade numérica.
SAMPAOLI RECEBE CARINHO DO ELENCO SANTISTA
O técnico argentino deu um abraço carinhoso em Marinho e Pituca logo antes da bola rolar e ainda levou um papo mais demorado com o volante santista. Felipe Jonatan, Sánchez, Pará e Soteldo também foram cumprimentar o técnico, sendo que o venezuelano foi até Sampaoli somente antes do segundo tempo e também ganhou um abraço mais demorado.
EXPULSÕES NO BANCO
Pablo Fernández, preparador do Atlético-MG, foi expulso após discutir com Arzul, preparador de goleiros do Santos, também punido com cartão vermelho. O argentino teve que ser contido por Cuca quando passou em frente ao banco santista. Arzul passou em frente ao banco de Sampaoli ainda discutindo.
CRONOLOGIA DO JOGO
Rafael, goleiro do Atlético-MG, foi expulso aos 16 minutos do primeiro tempo por falta em Marinho fora da área. Arthur Gomes, meio-campista do Santos, abriu o placar aos 22 minutos do 1º tempo (1-0). Alan Franco, meio-campista do Atlético-MG, igualou o marcador aos 34 minutos do 1º tempo (1-1). Marinho voltou a colocar o Santos em vantagem aos 38 minutos do 1º tempo (2-1). O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ) marcou pênalti de Alonso em Marinho aos 52 minutos do 2º tempo. Marinho cobrou o pênalti e marcou, aos 54 minutos (3-1).
SANTOS
João Paulo; Madson (Derick), Jobson, Alex (Wagner) e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Carlos Sánchez (Ivonei) e Arthur Gomes; Marinho, Lucas Braga e Soteldo. Técnico: Cuca
ATLÉTICO-MG: Rafael; Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Marquinhos), Allan (Hyoran) e Alan Franco; Savarino (Keno), Marrony (Victor) e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli
Local: Vila Belmiro, em Santos
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa/RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Faria (RJ)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Amarelo(s): Felipe Jonatan (Santos); Jair, Keno, Jorge Sampaoli (Atlético-MG)
Vermelho(s): Rafael (Atlético-MG), aos 16 minutos do 1º tempo; Pablo Fernández, preparador físico do Atlético-MG, e Arzul, preparador de goleiro do Santos.
Gol(s): Arthur Gomes, aos 22 minutos do 1º tempo (1-0); Alan Franco, aos 34 minutos do 1º tempo (1-1); Marinho, aos 38 minutos do 1º tempo (2-1); Marinho, aos 53 minutos do 2º tempo (3-1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário