Páginas

Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de setembro de 2020

 

São Paulo chega à Argentina, onde treinará no CT do Boca Juniors

Foi depois de uma atividade pela manhã no CT do Internacional, em Porto Alegre


Rubens Chiri/São Paulo

O meio-campista Hernanes no desembarque em Buenos Aires, onde o São Paulo decidirá seu destino na Libertadores

O São Paulo desembarcou na Argentina no início da noite desta segunda-feira (28). Após uma atividade pela manhã no CT do Internacional, em Porto Alegre, o elenco tricolor arrumou as malas e seguiu para o aeroporto rumo a Buenos Aires.

Apenas Luciano, que cumprirá seu último jogo de suspensão na Libertadores pela briga que se envolveu no Gre-Nal, não viajou para a Argentina. O jogador, que marcou o gol de empate do São Paulo contra o Colorado pelo Campeonato Brasileiro, voltou para a capital paulista.

Nesta terça-feira (29), o elenco realizará uma última atividade, à tarde, no CT do Boca Juniors, onde o técnico Fernando Diniz encerra a preparação da equipe para o duelo decisivo com o River Plate, quarta, às 21h30, em Avellaneda.

O São Paulo está em terceiro lugar do Grupo D, com quatro pontos. Mesmo se vencer os últimos dois jogos desta fase, a equipe pode ficar fora das oitavas de final. Se empatar com o River, o São Paulo terá de vencer o Binacional na última rodada, torcer para a LDU contra o time argentino e ainda tirar uma diferença de 11 gols de saldo.

LECO TEM ALTA

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, se recuperou da Covid-19 e recebeu alta do hospital Hcor nesta segunda-feira, após passar os últimos 20 dias internado. Com 82 anos, o dirigente está em casa, de onde seguirá trabalhando até o fim de seu mandato, no fim do ano. Como não pode concorrer à reeleição, em dezembro ele passa o bastão para Júlio Cazares ou Laudo Natel, os candidatos na eleição presidencial.

Leco passou 20 dias internado. Enquadrado no grupo de risco, ele viu a doença se agravar e foi parar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), da qual recebeu alta há uma semana. Mesmo no hospital, jamais deixou de acompanhar tudo o que ocorre no clube. Num quarto desde o dia 13, o presidente despachou documentos e acompanhou o que se referia sobre a polícia são-paulina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário