Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

 

Tania Khalill fala da parceria profissional com o marido e da vida em Nova York

GABRIEL MENEZES

 

Tania Khalill com o marido, Jair Oliveira, e as filhas no projeto Grandes Pequeninos (Foto: Caroline Biazotto)Tania Khalill com o marido, Jair Oliveira, e as filhas no projeto Grandes Pequeninos (Foto: Caroline Biazotto)

 

Casada desde 2005 com o músico Jair Oliveira, Tania Khalill viu o marido se transformar também no seu principal parceiro profissional. Eles, que moram há três anos em Nova York, mantêm há 11 o projeto infantil Grandes Pequeninos, cujo canal no YouTube acumula milhões de visualizações. Será lá que os dois estrearão, no próximo fim de semana, o espetáculo "Espelho meu", com participações das filhas do casal, Laura (9) e Isabella (13).

- Sem dúvidas é o projeto das nossas vidas. Tudo começou como uma forma de instrução para as nossas filhas. Aqui em casa, tinha essa coisa de falar 20 vezes para elas escovarem os dentes. Descobrimos que, por meio da arte, a criança acaba entendendo muito melhor e não é preciso repetir - conta Tania.

Segundo Tania, que recentemente esteve na reprise de "Fina estampa", profissão e vida pessoal acabam se misturando. Porém, garante a atriz, o casal consegue levar tudo com harmonia:

- Começamos a trabalhar juntos com a chegada da Isabella e aprendemos a fazer funcionar. Não tem jeito, às vezes mistura mesmo. Ensaiamos todos os dias juntos. Há momentos bem ok e outros em que os humores não saem exatamente como deveriam. Mas o Jair é muito calmo e eu, também. Além disso, nos conhecemos demais como artistas. Ele, por exemplo, costuma fazer as gravações dos meus testes para trabalhos.

 

SIGA A COLUNA NAS REDES

No Twitter: @PatriciaKogut

No Instagram: @colunapatriciakogut

No Facebook: PatriciaKogutOGlobo

 

Além do público infantil, outro foco da atriz são as mulheres acima dos 40 anos. Aos 43, ela criou um projeto nas redes sociais chamado "Quarentonas na quarentena", em que fala sobre os desafios da faixa etária: 

- A mulher dos "enta" (a partir de 40) tem um distanciamento daquela emergência da mulher de 30 anos. Ela vê as coisas com outra qualidade. Vemos as coisas menos misturadas.

Tania e a família, por enquanto, não têm planos para retornar de vez ao Brasil. Enquanto isso, viajam sempre que podem para matar a saudade:

- Não temos do que reclamar. Foram ótimas oportunidades por aqui. Eu fiz comerciais e shows. Mas sinto muita falta do Brasil, da minha família, de fazer teatro, de pão de queijo e de abraços.

Eles inclusive passaram dois meses no Brasil por causa da pandemia:

- No começo, foi tudo muito aterrorizante. Acabamos decidindo ir para o Brasil. O índice de contaminação (nos EUA) agora é mínimo. No entanto, o cuidado continua excessivo, o que é bonito de se ver.

  •  
Tania Khalill  (Foto: Reprodução/Instagram)Tania Khalill (Foto: Reprodução/Instagram)

Nenhum comentário:

Postar um comentário