Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Estudo brasileiro traça a personalidade de quem não usa máscara

 

estherpoon/istock

Embora a pandemia do novo coronavírus esteja voltando a avançar em vários países da Europa e nos Estados Unidos, muitas pessoas ainda se recusam a usar máscara, mesmo com todos os especialistas em saúde recomendando como forma de prevenção da covid-19.

Para entender os traços da personalidade de pessoas que se opõem ao uso do acessório, um estudo foi realizado no Brasil pela Universidade Estadual de Londrina.

O que a pesquisa descobriu é que essas pessoas tendem a ser sociopatas, ou seja, ter um distúrbio caracterizado por desprezo pelos outros.

Participaram da pesquisa 1.578 adultos que responderam perguntas como “você acredita ser necessário usar uma máscara/respeitar o distanciamento social/lavar as mãos mais frequentemente?”

De acordo com as respostas, os participantes foram divididos em dois grupos: o “grupo da empatia” e o “grupo antissocial”.

Segundo um dos autores do estudo, o professor Fabiano Koich Miguel, do Departamento de Psicologia e Psicanálise do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Estadual de Londrina (UEL),  “o grupo da empatia” respondeu ao questionário mostrando maior preocupação em usar máscara, higienizar sempre as mãos e adotar isolamento social para evitar contágio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário