Páginas

Pesquisar este blog

27/12/20

 Dezembro Laranja: cuidados com a pele

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e telefone

Foto: Freepik

Campanha visa à conscientização das pessoas na luta contra o câncer de pele; profissionais alertam a importância do exame periódico realizado por médico especialista na área
PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO de O Imparcial de Presidente Prudente
Dezembro Laranja, como é conhecido este mês, visa à conscientização das pessoas na luta contra o câncer de pele, a fim de alertá-las para que, quanto mais precocemente a doença for detectada, maior é a chance de cura. Para isso, alguns cuidados globais são essenciais para preveni-la, como a aplicação do filtro solar e reposição adequada, o uso de chapéus, óculos escuros e roupas que cubram boa parte do corpo, assim como evitar atividades ao ar livre entre 10h e 16h – horário de pico da radiação UVB (ultravioleta B), e o uso de tabaco.
De acordo com as dermatologistas Tatiana Andrade e Luciana Ortigosa, existem vários tipos de câncer de pele, sendo os mais comuns o carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e o melanoma. “Entre eles o mais comum é carcinoma basocelular, chamado de CBC. Ele fica somente na pele, mas pode ir crescendo e destruindo o tecido ao redor. Geralmente não é um câncer que dá metástase, ou seja, não vai para outros órgãos”, explica Tatiana.
Todo câncer de pele, segundo Luciena, é visível e variável de acordo com as formas clínicas. Portanto, acrescenta que o carcinoma basocelular é também uma lesão perolada, por vezes elevada e que vai aumentando de forma progressiva. “Já o carcinoma espinocelular é uma ferida que não cicatriza e muito comum próxima aos lábios. O tabaco é uma das principais causas desse tipo de tumor”, acrescenta a dermatologista.
Já o melanoma, conforme descreve Tatiana, é um dos mais agressivos tipos de câncer de pele, pois pode desenvolver uma metástase logo no início da doença. Seu diagnóstico pode passar batido e quando se descobre já pode estar em estágio avançado, portanto, destaca a importância de realizar uma avaliação anual com um profissional dermatologista. Este tipo de câncer, na linguagem dermatológica, pode ter o A-B-C-D-E do melanoma. “É uma pinta A – assimétrica [ela não é redondinha], B – borda [a borda também não é reta, é toda recortada], C – cor [variação de colorações], D – diâmetro [quando é maior que 0,6 centímetro], E – evolução [que muda, que cresce, que troca de cor, que coça]”, explica Tatiana.
Dianóstico e Tratamento
As profissionais concluem que o diagnóstico de câncer de pele geralmente é clínico, em que através de um dermatoscópio o profissional dermatologista pode avaliar com mais detalhes tais características do tecido, por isso a importância do exame periódico realizado por médico especialista na área. Em caso de suspeita a pessoa é submetida a uma biopsia para análise. Em alguns casos, o tratamento é feito à base de cirurgia, a não ser que seja uma lesão muito grande. O melanoma, em caso de metástase, é necessário somar outros tipos de tratamentos.
Dezembro Laranja
Desde 2014, a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) promove o Dezembro Laranja, iniciativa que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele. Desde então, sempre no último mês do ano, são realizadas diferentes ações em parceria com instituições públicas e privadas para informar a população sobre as principais formas de prevenção e a procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento. O câncer da pele, segundo SBD, é o tipo da doença mais incidente no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos ao ano. Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário