Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

 

Fantasia inflável de árvore de Natal pode ter provocado surto de Covid em hospital

Por: Fernando Moreira 
A fantasia que pode ter espalhado o coronavírus em hospital americano
A fantasia que pode ter espalhado o coronavírus em hospital americano Foto: Reprodução
 Foto: Reprodução

Uma funcionária que trabalhava no turno de Natal no Kaiser Permanente San Jose Medical Center, em San Jose (Califórnia, EUA), morreu na noite de domingo (3/1) após adoecer com Covid-19, que pode ter sido contraída de forma incomum. A trabalhadora estava num grupo de pelo menos 44 funcionários do centro médico que testaram positivo para o coronavírus nos últimos dias, em um surto possivelmente relacionado a um funcionário que usava uma fantasia inflável de árvore de Natal para levantar o ânimo dos trabalhadores do local, relatou reportagem do "LA Times" nesta segunda-feira (4/1).

O membro da equipe que apareceu brevemente no setor de emergência no dia de Natal usava um traje com tema natalino movido a ar, de acordo com um executivo do hospital, citado pela emissora KNTV, afiliada da rede NBC que primeiro relatou o surto.

As roupas infláveis ​​são normalmente movidas a bateria e usam um ventilador para mantê-las infladas. Mas esse tipo de ventilador também pode fazer com que as partículas de vírus viajem muito mais longe em uma sala.

A KNTV informou que a pessoa que morreu era uma mulher que trabalhava como atendente no pronto-socorro.

Em um comunicado no sábado (2/1), Irene Chavez, vice-presidente sênior do Kaiser Permanente San Jose Medical Center, disse que especialistas estão investigando se o traje contribuiu para o surto.

"Qualquer exposição, se ocorreu, terá sido completamente inocente e acidental, já que o indivíduo (vestindo a fantasia) não apresentava sintomas de Covid e apenas procurava levantar o ânimo das pessoas ao seu redor durante um período muito estressante", declarou ela.

Não se sabe se a pessoa que usava a fantasia testou positivo para coronavírus nos dias seguintes. Fantasias infláveis estão proibidas no hospital.

fonte:extra.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário