Páginas

Pesquisar este blog

12/01/21

O caminho até a taça: veja como é a tabela dos seis times que brigam pelo título do Brasileirão 2020


A imagem pode conter: texto que diz "Brasileirao2020 A DISPUTA PELA TAÇA SÚLT IMOS JOGOS DOS SEIS TIMES QUE BRIGAM PELO ÍTULO DO BRASILEIRÃO SPFC jogos FORA CASA CASA RODADA35 FORA RODADA37 CASA RODADA38 SRITEANTION jogos 1909 FORTALEZA SPFC FORA FORA CASA RODADA35 FORA RODADA36 FORA RODADA37 CASA RODADA38 10jogos jogos CASA RODADA30 RODADA31 RODADA32 RODADA28 CASA FORA FORA RODADA35 CASA FORA RODADA37 RODADA38"


A imagem pode conter: texto que diz "10jogos jogos FORA RODADA30 CASA RODADA31 FORA FORA FORA RODADA33 CASA RODADA34 SPFC FORA RODADA35 CASA RODADA36 CASA RODADA37 FORA RODADA38 1903 GRÊMIO FBPA 10 jogos CASA SPFC RODADA33 CAP CASA RODADA34 FORA RODADA35 CASA RODADA36 CASA RODADA38 11jogos RODADA30 CASA FORA RODADA31 SPFC FORTALEZA FORA FORA CASA CASA RODADA37 FORA RODADA38"


São Paulo, Internacional, Atlético-MG, Flamengo, Grêmio e Palmeiras farão confrontos diretos e enfrentarão times ameaçados pelo rebaixamento. Faça as contas no Simulador do ge
Por Redação do ge — Recife
A reta final do Campeonato Brasileiro promete ser bem mais quente do que nas últimas temporadas.
Além de a briga pelos primeiros lugares ter esquentado com os tropeços recentes de São Paulo e Flamengo e o crescimento do Internacional, os seis primeiros colocados farão vários confrontos diretos para decidir quem ficará com o título.
Em momento instável após duas derrotas seguidas, o líder São Paulo terá quatro jogos contra as equipes do G-6, três deles em casa: Inter, Palmeiras e Flamengo (na última rodada). O Tricolor paulista só atuará fora de casa diante do Grêmio. São outros três duelos com times que lutam contra o rebaixamento: Coritiba (casa), Atlético-GO (fora) e Botafogo (fora).
— Por incrível que pareça, a melhor tabela ainda é a do São Paulo. Embora não sejam jogos simples, ele pode vencer e atrapalhar o adversário. Nenhuma tabela é fácil, mas a do São Paulo tem essa vantagem de jogar contra quatro concorrentes diretos e três deles no Morumbi — afirmou PVC.
— É muito jogo. Difícil fazer essa comparação. Mas me parece, por alto, a tabela do São Paulo melhor. Porque ele joga contra dois times que disputam título dentro de casa, sai para jogar contra o Grêmio fora. Parece uma tabela mais palatável. E ele pega muito time que está no Z-4, como Botafogo e Coritiba. São jogos normalmente fáceis para o São Paulo. E jogos contra times que, na minha opinião, vão estar com a vida resolvida, como Athletico, Atlético-GO e Ceará. A princípio, olhando a tabela de forma superficial, até pelo equilíbrio do Brasileirão, me parece a tabela do São Paulo a melhor de todas — disse Lédio Carmona.
O Grêmio é quem mais jogará contra os seis primeiros. São cinco jogos, sendo quatro seguidos: Palmeiras (fora), Atlético-MG (casa), Internacional (fora) e Flamengo (casa). Após um "respiro" de três jogos, pega o São Paulo (casa). Contra os "rebaixáveis", encara Coritiba (fora), Botafogo (fora) e Bragantino (fora).
O Atlético-MG tem o caminho "menos difícil", pelo menos no papel. O Galo encara seis adversários que lutam contra o rebaixamento — Atlético-GO (casa), Vasco (fora), Fortaleza (casa), Goiás (fora), Bahia (casa) e Sport (fora) — e apenas dois rivais diretos: Grêmio (fora) e Palmeiras (casa).
Em crescimento no Brasileirão, o Internacional jogará três vezes contra outros candidatos ao título: São Paulo (fora), Grêmio (casa) e Flamengo (fora). Quatro adversários lutam para não cair: Fortaleza (casa), Bragantino (casa), Sport (casa) e Vasco (fora).
— A tabela do Inter, por exemplo, tem times que brigam contra o Z-4, mas que ainda tem muita chance de escapar, como Fortaleza e Vasco. E tem confrontos diretos como São Paulo fora de casa, contra o Grêmio no Beira-Rio, mas é sempre complicado. E contra o Flamengo no Maracanã, onde o Inter costuma ter dificuldade — projetou Lédio
O Flamengo vai trilhar um caminho equilibrado. Enfrenta quatro rivais pelo título — Palmeiras (casa), Grêmio (fora), Internacional (casa) e São Paulo (fora) — e quatro times que lutam contra a queda: Goiás (fora), Sport (fora), Vasco (casa) e Bragantino (fora).
— O melhor momento da tabela do Flamengo já passou. Agora vai entrar no momento mais difícil. Não quer dizer que não vá conseguir os pontos que precisa. Pega o Palmeiras em casa, depois pega o Grêmio fora, o Inter em casa e na última rodada ele pega o São Paulo no Morumbi. E fora de casa ainda pega times desesperados. Jogos palatáveis do Flamengo são apenas contra Athletico e Corinthians. Então não é uma tabela fácil — reforçou Lédio.
Envolvido também na decisão da Copa do Brasil, contra o Grêmio, e muito perto de ir à final da Libertadores, o Palmeiras não abandona a briga pelo título do Brasileirão, mas terá maratona de jogos decisivos em janeiro e fevereiro.
O Verdão pegará quatro rivais diretos: Grêmio (casa), Flamengo (fora), São Paulo (fora) e Atlético-MG (fora). O time também duelará com seis que tentam fugir do rebaixamento: Ceará (fora), Vasco (casa), Botafogo (casa), Coritiba (fora), Fortaleza (casa) e Atlético-GO (casa). Há também o clássico contra arquirrival Corinthians (casa), em posição intermediária.
O Palmeiras é quem mais jogará até o fim do Brasileirão. Com dois jogos adiados, o time de Abel Ferreira ainda tem 11 partidas a fazer. Atlético-MG, Flamengo e Grêmio possuem um duelo cada adiado e disputarão dez jogos, enquanto São Paulo e Internacional entrarão em campo mais nove vezes.
— Ainda acho o São Paulo favorito. E pego como ponto de vista não os jogos fáceis. Mas os confrontos diretos. O São Paulo tem Inter, Palmeiras e Flamengo em casa. Apenas o Grêmio fora. Tudo nesse campeonato é palpite. Ninguém oferece segurança. Acredito no São Paulo, só isso — afirmou Carlos Eduardo Lino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário