Páginas

Pesquisar este blog

sábado, 2 de janeiro de 2021

Polícia Civil aguarda manifestação do Poder Judiciário para seguir com investigações sobre morte de homem em Rancharia

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Foto: Bruna Bachega/TV Fronteira

Indícios coletados no local do crime, como celulares, serão analisados pela Justiça. Vítima dormia na sala com o filho e durante a madrugada desta quinta-feira (31) foi encontrada ferida, não resistiu e morreu.
Por G1 Presidente Prudente
A Polícia Civil aguarda manifestação do Poder Judiciário para prosseguir com as investigações a respeito da morte de um homem, de 38 anos, registrada na madrugada desta quinta-feira (31), em Rancharia (SP).
De acordo com a Polícia Civil ao G1, além da abertura de inquérito, foi feita representação do caso junto a Justiça, que vai investigar os indícios coletados no local do crime, como celulares, para dar andamento às investigações.
A Polícia Civil ainda informou ao G1 que continua trabalhando no caso e que informações que venham também para auxiliar no esclarecimento é válida.
A Polícia Civil também alegou ao G1 que já existe uma hipótese sobre o caso, mas que não pode se adiantar até que todo o conjunto probatório seja analisado.
O caso
A Polícia Civil investiga a morte de um homem, de 38 anos, registrada na madrugada desta quinta-feira (31), em Rancharia (SP). A vítima residia no Jardim Europa e foi encontrada pela esposa com lesões na cabeça, no pescoço e no abdômen, dentro de casa.
De acordo com as informações fornecidas pela Polícia Militar ao G1, quando a corporação chegou ao local para o atendimento da ocorrência, uma equipe da Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros prestava socorro à vítima. O homem apresentava ferimentos na cabeça (afundamento de crânio e perfuração), um corte no pescoço e uma perfuração no abdômen.
A esposa da vítima relatou aos militares que o homem dormia na sala com seu filho menor em um colchão e que em determinado momento a criança se levantou e foi até o quarto da mãe à procura da irmã mais velha. A idade da criança não foi informada pela polícia.
No cômodo, o menino abraçou a irmã e a mãe notou que o garoto estava sujo de sangue. Segundo contou a mulher à PM, ela ficou preocupada e examinou o filho, porém, não encontrou nenhum ferimento.
Na sequência, a mulher foi então até a sala e encontrou o marido coberto por sangue e com ferimentos no pescoço e no abdômen.
A esposa da vítima acionou o Corpo de Bombeiros e foi até a rua tentar ver algo ou alguém. Em seguida, ela retornou à casa e a fechou até a chegada da Unidade de Resgate.
Conforme informou ao G1 a Polícia Militar, a mulher comentou que a família costuma deixar as portas da casa destrancadas e o portão de entrada trancado por chave, porém, na ocasião o portão estava destrancado e a porta da sala estava aberta.
O homem foi socorrido pelos bombeiros e deu entrada no Hospital e Maternidade de Rancharia, onde foi constatada a morte.
Nenhuma faca ou objeto similar foi encontrado no local. Ninguém da casa viu ou ouviu qualquer coisa estranha.
O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Civil como homicídio.
A perícia foi ao local e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), em Presidente Prudente (SP).
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário