Páginas

Pesquisar este blog

21/02/21

Anta é resgatada pela Polícia Ambiental após atropelamento na Rodovia Arlindo Bettio

Pode ser uma imagem de em pé, animal e ao ar livre

Foto: Polícia Ambiental

Animal, cuja espécie é considerada a maior entre os mamíferos da América do Sul, foi atingida no km 34 da SP-613, em Euclides da Cunha Paulista.
Por G1 Presidente Prudente
Uma anta (Tapirus terrestris), maior espécie de mamífero terrestre do Brasil, foi resgatada pela Polícia Ambiental, na manhã deste sábado (20), após ser atropelada na Rodovia Arlindo Bettio (SP-613), em Euclides da Cunha Paulista (SP).
O atropelamento do animal, um macho já adulto, conforme a PM Ambiental, foi nesta sexta-feira (19), no km 34 da SP-613, próximo da Estação Ecológica Mico-Leão-Preto.
A corporação foi ao local acompanhada de uma médica veterinária especialista em animais silvestres e de do gestor da Estação Ecológica.
O animal foi sedado e encaminhado à Associação Protetora dos Animais Silvestres de Assis (APASS), onde receberá cuidados médicos e, posterior, libertado em seu habitat.
‘Jardineiras da floresta’
Conforme informações do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPE), a anta (Tapirus terrestris) é o maior mamífero terrestre da América do Sul e sua presença é essencial para a formação e manutenção da biodiversidade dos habitats em que ela ocorre.
Herbívoros, esses mamíferos se alimentam de grandes quantidades de frutos de diversas espécies vegetais e são excelentes dispersoras de sementes, motivos que a levam a ser conhecida como “Jardineira da Floresta”.
Esses animais enfrentam inúmeras ameaças que a deixam em sério risco de extinção, como perda e fragmentação de habitat, incêndios, atropelamentos em rodovias, caça ilegal e contaminação por pesticidas.
De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a espécie está em perigo nas regiões de mata atlântica, que bioma predominante no Oeste Paulista.
Normalmente toma banhos, tanto de água quanto de lama, que ajuda a se livrar dos parasitos de sua pele. Ela mede até 2 metros de comprimento. O peso varia entre 150 a 250 quilos e altura de 77 a 108 centímetros, além da cauda de 8 cm. Tem focinho alongado com uma pequena tromba.
As pernas são curtas e geralmente negras. O pelo é uniforme, a coloração mais comum é marrom acinzentado, sendo que a face é geralmente mais clara. Esta espécie utiliza um curso d'água, uma lagoa ou mesmo grandes poças para se refrescar e se esconder. No mundo existem apenas quatro espécies do mesmo gênero Tapirus.
O período de gestação dura de 335 à 439 dias. A espécie gera um filhote por gestação, que nasce listrado para o ajudar na camuflagem e acompanha a mãe pelo período de 18 meses a dois anos.
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário