Páginas

Pesquisar este blog

22/02/21

 

 (crédito: Reprodução/Internet)

(crédito: Reprodução/Internet)

A SUSPENSÃO DO SISTEMA DE BANDEIRA TARIFÁRIA ENTRES OS MESES DE JUNHO A NOVEMBRO DO ANO PASSADO SERÁ COBRADA NESTE ANO.  POR CONTA DA PANDEMIA, A COBRANÇA DE TAXA EXTRA NA CONTA DE LUZ FOI SUSPENSA.  A MEDIDA GEROU UM CUSTO DE MAIS DE TRÊS BILHÕES DE REAIS QUE SERÁ COBRADO DO CONSUMIDOR.  DE ACORDO COM A AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA, A ANEEEL, A CONTA DE LUZ TERÁ MAIS UM REAJUSTE ESTE ANO POR CONTA DESTA DIFERENÇA. O SISTEMA DE BANDEIRA TARIFÁRIA FOI CRIADO EM 2015.  A IDEIA É REALIZAR COBRANÇA EXTRA NA CONTA DE LUZ DE ACORDO COM AS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS QUE FAVORECEM OU NÃO A PRODUÇÃO DE ENERGIA NO PAÍS.  O SISTEMA COBRA TAXA EXTRA A CADA 100 QUILOWATTS HORA CONSUMIDOS E VAI DESTE A BANDEIRA VERDE, QUE NÃO COBRA NADA, PASSA PELA BANDEIRA AMARELA QUE COBRA UM REAL E 34 CENTAVOS E PELA BANDEIRA VERMELHA PATAMAR UM, QUE COBRA QUATRO REAIS E 16 CENTAVOS E A PATAMAR DOIS QUE COBRA SEIS REAIS E 24 CENTAVOS.  NESTE MÊS DE FEVEREIRO, ESTÁ VIGORANDO A BANDEIRA AMARELA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário