Páginas

Pesquisar este blog

07/02/21

 

Dicas caseiras essenciais para manter os cabelos grisalhos saudáveis

Tendência do momento, os cabelos grisalhos tomaram conta do mundo das famosas

Karla Precioso / Revista Ana Maria

Tendência do momento, os cabelos grisalhos tomaram conta do mundo das famosas
Dicas caseiras essenciais para manter os cabelos grisalhos saudáveis - Pixabay

O isolamento social imposto pela Covid-19 trouxe um novo olhar para os cabelos brancos e a tendência de assumir os fios grisalhos entre as mulheres cresceu bastante. Mas, é preciso alguns cuidados para que
os fios se mantenham saudáveis, pois o branqueamento das madeixas implica em perda de melanina, fazendo com que elas fiquem quebradiças e menos maleáveis.

De acordo com a hairstylist da startup BNYOU, Juliana Lima, a principal solução é manter os cabelos hidratados. “Os fios brancos vão amarelando com o tempo, por isso é importante cortar o cabelo frequentemente e mantê-lo hidratado. O uso de máscaras hidratantes e até de produtos naturais, como a babosa, repõe a massa capilar e diminui a porosidade, formando um escudo protetor no fio”, explica. Vem ver outros cuidados que garantem uma beleza natural, grisalha e muito feminina!

HIDRATAÇÃO 

Como a melanina (responsável pela cor) também interfere na elasticidade e maciez do fio, o cabelo branco tende a ser mais ressecado do que os coloridos. Além disso, sem esse elemento, ele fica um pouco mais áspero e rebelde. Por isso, você vai precisar redobrar a atenção e investir sempre em hidratações e produtos que tenham ingredientes nutritivos na fórmula.

UMECTAÇÃO CAPILAR 

O tratamento tem a missão de repor os lipídios do fio grisalho ou branco. Ele pode ser feito em casa e é muito simples: encape todo o cabelo com um óleo vegetal levemente aquecido para penetrar melhor na fibra capilar. Deixe agir por cerca de três horas e enxágue bem, afinal, a umectação é apenas um pré-xampu. Quando for enxaguar, capriche bastante para não deixar nenhum resíduo do óleo no fio, especialmente no couro cabeludo.

AGENTES EXTERNOS 

Como o cabelo branco é naturalmente mais seco do que os demais, você vai precisar inserir alguns cuidados na sua rotina, como não usar frequência o secador de cabelo, babyliss ou a chapinha, por exemplo. Assim, é possível evitar a quebra do fio e mantê-lo hidratado. Além disso, alisamentos e outros processos químicos também são prejudiciais. Se você não vive sem esses aparelhos, proteja o cabelo com cremes e finalizadores.

RINZAGEM 

Ela evita o aspecto amarelado. Na verdade, trata-se de um tonalizante que possui a cor acinzentada, ou seja, tem a missão de envernizar os fios. Como não tem amônia, remove todo o aspecto amarelado do cabelo.

PRODUTOS ROXO 

Lavar os fios com linhas de produtos roxo, como xampus e condicionadores, por exemplo, ajuda a manter os cabelos brilhantes e a evitar o amarelamento causado pelo sol. “Porém, tome cuidado para não utilizar os produtos em excesso, já que eles podem deixar seu cabelo oleoso, sem brilho e com uma coloração arroxeada. Use uma vez por semana e, nos outros dias, recorra a produtos que contenham ativos de alta ação hidratante e antioxidante.

RECONSTRUÇÃO CAPILAR 

Para amenizar o ressecamento e a quebra, faça uma reconstrução capilar com hidratações semanais à base de máscaras concentradas. Já para proteção contra os raios UV, é necessário o uso de produtos capilares com FPS, além de chapéus com proteção UV.

TONALIZANTE 

Para quem tem dificuldade de assumir os brancos de vez, a dica é recorrer ao uso de tonalizante. O produto pode ser aplicado em casa, seguindo as orientações de cada marca, e tem a função de cobrir os fios de maneira mais suave que as tinturas tradicionais, por não conter amônia – substância que favorece a quebra e o enfraquecimento do cabelo. “Os tonalizantes são práticos para quem prefere fazer manutenção caseira. Muitos deles são como xampus: basta passar e monitorar o tempo. Para quem tem até 30% dos cabelos brancos, essa é a melhor solução, pois garante um visual perfeito tanto na cor natural quanto em tons próximos”, explica Juliana.

Conteúdo/Revista Ana Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário