Páginas

Pesquisar este blog

16/02/21

 

Escocês busca R$ 1,8 milhão para enviar terraplanista ao espaço e provar que a Terra é redonda

Por: Fernando Moreira 

Imagem da 'Terra plana', teoria defendida nas redes sociais
Imagem da 'Terra plana', teoria defendida nas redes sociais Foto: Divulgação/Flat Earth Org
Foto: Divulgação/Flat Earth Org

Marc Gauld disse que não aguenta mais ouvir os amigos que acreditam que a Terra é plana. Então, o morador de Aberdeen (Escócia), de 37 anos, decidiu derrubar de uma vez por todas a teoria "científica", que tem muitos adeptos mundo afora e costuma ser disseminada nas redes sociais.

O escocês revelou que os amigos terraplanistas acreditam que os astronautas que foram ao espaço não passam de atores muito bem pagos para mentir à população mundial. Então, Marc decidiu abrir uma página no site de financiamento coletivo GoFundMe a fim de arrecadar o equivalente a R$ 1,8 milhão.

"Tenho alguns amigos que são chatos e fico louco com a bobagem que eles falam. Eles chamam astronautas de atores que são pagos para mentir e isso ferve o meu sangue porque esses são caras que mal têm emprego e não fazem nada para falar sobre astronautas assim. Eu não sei de onde eles tiram isso", comentou o escocês ao "Daily Record".

Marc Gauld Foto: Reprodução

O valor seria o que empresas como a Virgin Galactic e a SpaceX devem cobrar para turistas espaciais nos próximos anos, quando os seus projetos, ainda em fase de testes, finalmente decolarem. O lugar a bordo de uma das naves seria reservado a um dos amigos terraplanistas de Marc, que poderá dar ele mesmo ao mundo a notícia, com todas as provas, que mais aguarda: "a Terra é redonda".

Ao longo dos séculos, a teoria terraplanista sempre esteve presente na sociedade, porém de forma tímida. Só em 1956, com a fundação da Sociedade da Terra Plana, pelo britânico Samuel Shenton, a ideia ganhou força. Com o advento das redes sociais, ela se espalhou. Os terraplanistas consideram que a superfície da Terra é plana, que o planeta está parado e que o Sol e a Lua seriam menores e mais próximos do que os cientistas dizem.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário