Páginas

Pesquisar este blog

15/02/21

Spray nasal de Israel contra Covid-19 será analisado pela Anvisa, diz Bolsonaro

 


Os dois países devem cooperar para desenvolver medicamentos contra o novo coronavírus, afirma o presidente

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou nesta segunda-feira (15) em sua página no Facebook uma publicação em que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyanu, afirma que os dois países devem cooperar para desenvolver medicamentos contra o novo coronavírus.

“Falei ontem por telefone com o presidente brasileiro Jair Bolsonero (sic), que nos parabenizou pelo sucesso da campanha de vacinação em Israel. Concordamos em cooperar no desenvolvimento de medicamentos e vacinas contra o vírus corona. Espero que nos encontremos em breve!”, diz a mensagem de escrita em hebráico e publicada em português por Bolsonaro após tradução.

Na legenda que a acompanha a imagem, o presidente brasileiro ainda menciona um tratamento da Covid-19 por spray desenvolvido por Israel. “EXO-CD24 é um spray nasal desenvolvido pelo Centro Médico Ichilov de Israel, com eficácia próxima de 100% (29/30), em casos graves, contra a Covid”, destacou Bolsonaro, que ainda afirma que o medicamento será "brevemente" enviado à Anvisa para "análise de uso emergencial.”

Na sexta-feira (12) em outra rede social, Bolsonaro já havia relatado a conversa com Netanyahu sobre o spray contra Covid-19. Na ocasião, o presidente manifestou interesse do país participar dos testes clínicos do EXO-CD24.

Como funciona o tratamento

Segundo informações do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) sobre pesquisas pelo mundo em tecnologias relacionadas à covid-19, incluindo medicamentos, os testes de Fase 1 com o EXO-CD24 já foram concluídos.

“O hospital anunciou que a substância EXO-CD24 foi administrada a 30 pacientes cujas condições eram moderadas ou piores, e todos os 30 se recuperaram – 29 deles em três a cinco dias. O medicamento combate a tempestade de citocinas, que se acredita ser responsável por muitas das mortes associadas à doença", diz o texto publicado pelo Inpi, se referindo ao Centro Médico Ichilov, de Tel Aviv, que testa o medicamento.

"Ele usa exossomos – pequenos sacos que transportam materiais entre as células – para entregar uma proteína chamada CD24 aos pulmões, que o grupo de estudo está pesquisando há décadas. Esta proteína ajuda a acalmar o sistema imunológico e conter a tempestade”, continua a publicação.

Ainda segundo o Inpi, o medicamento é inalado uma vez por dia durante alguns minutos, durante cinco dias sendo direcionado diretamente para os pulmões.  Assim como as vacinas, os estudos do EXO-CD24 são divididos em várias etapas e, no Brasil, precisam de autorização da Anvisa para acontecerem.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário