Páginas

Pesquisar este blog

27/03/21

8 sinais de que o estresse está te fazendo mal

 


 Fornecido por Go Outside

Estresse faz parte da vida. Em pequenas doses, ele pode até ser saudável. Na verdade, doses agudas de estresse, que durem de alguns minutos a algumas horas, podem fortalecer o sistema imunológico, de acordo com uma pesquisa do professor de psiquiatria e ciências comportamentais Firdaus Dhabhar, da Miller Escola de Medicina, na Universidade de Miami. Mas em excesso é um problema, e há sinais de que o estresse está passando dos limites.

Quando o estresse é prolongado ou crônico – ou seja, por semanas, meses ou até anos – isso pode levar uma desregulação desse sistema, ou mudanças negativas no nosso sistema imunológico e outras funções fisiológicas (uma pandemia que já entra no segundo ano, por exemplo…). Por exemplo, o estresse crônico afeta nossa imunidade, que é a capacidade de se defender de doenças e agentes patológicos. Ele também impacta negativamente o funcionamento celular e contribui para inflamação.

Como resultado, o estresse pode tornar alguém mais suscetível a adoecer. Sendo mais objetivo: o estresse pode te adoecer. Veja alguns sintomas de que o estresse está interferindo na sua saúde:

Dentes quebrados

Estresse psicológico pode fazer você ranger os dentes – tanto durante o dia como durante o sono. Essa é a conclusão de um estudo de 2011 da Biomedical Research. O time de pesquisa japonês descobriu que pessoas que travavam e rangiam os dentes tinham altos níveis de hormônios do estresse na saliva, enquanto quem não tinha esse comportamento tinha níveis normais desses hormônios. Essa tensão constante nos dentes pode levar a dentes quebrados e outros problemas na arcada dentária, então é um hábito para perder já.

Você está engordando

Este é um dos sinais clássicos de estresse crônico pode causar um aumento prolongado nos níveis dos hormônios associados a sensação de fome, chamados de glucocorticóides, de acordo com um estudo de 2014 no jornal médico Fronteiras da Psicologia. Quando esses hormônios estão altos, aumenta a vontade de comer, e muitas vezes o resultado é ganho de peso descontrolado e obesidade. Estresse também parece favorecer o desejo por comidas hipercalóricas – batata frita e sobremesa no lugar de salada – o que agrava ainda mais o problema.

Pressão alta

Como você deve saber, estresse está ligado aos instintos de sobrevivência, que ajudaram nossos ancestrais a sobreviverem e fugirem de predadores. Para ajudar você a sobreviver numa situação de risco de vida, o estresse dispara seu sistema simpatético nervoso, que aumenta sua pressão sanguínea de forma que seus músculos e membros estejam prontos para ação. Isso não é um problema no curto prazo, mas com o passar do tempo, pressão cronicamente elevada pode sobrecarregar o coração, danificando artérias e válvulas, conforme demonstra um estudo da Universidade de Miami.

Você sente dor articular

Doenças autoimunes são uma condição em que as defesas naturais do corpo atacam por engano células saudáveis ou inofensivas. O resultado geralmente é inflamação, que pode levar a dores nas articulações e problemas como artrite reumatoide. Como o estresse favorece inflamação crônica, ele pode acentuar sintomas de desordem autoimune, incluindo artrite reumatoide mas também doença celíaca e lúpus. De acordo com algumas pesquisas, o estresse pode inclusive ser a causa principal de algumas doenças autoimunes.

Sua digestão não colabora

Mais más notícias do seu intestino. Mesmo que você não sofra de uma doença autoimune, hormônios do estresse podem desencadear mudanças nocivas no seu trato intestinal e na forma que ele transporta, processa e absorve nutrientes, de acordo com um estudo de 2011 do Jornal de Fisiologia e Farmacologia. Mesmo episódios agudos podem levar a crises temporárias com sinais de estresse como dores estomacais, cãibras, diarreia e outros sintomas relacionados.

Sua cara está um bagaço

Seja estresse agudo ou crônico, qualquer um dos tipos pode bagunçar com sua aparência geral. Isso porque os níveis de hormônio do estresse, especialmente o cortisol, podem aumentar a oleosidade da pele e destruir as células, diz adam Friedman, professor de dermatologia da George Washington University. O resultado podem ser acnes, vermelhidão na pele e outras reações dermatológicas.

Você está sempre cansado

A ligação entre estresse e sono ruim são claras. Mas mesmo se você está dormindo bem, há evidências de que o estresse pode detonar a sensação de fadiga. Um estudo de 2011 do jornal BMC Research Notes descobriu que o estresse e a fadiga com frequência estão associados. Os autores desse estudo especulam que um estímulo prolongado na atividade do sistema imunológico e a tensão geral que acompanham o estresse podem deixar o corpo ansioso para dar uma pausa.

Sua cabeça está latejando

Dores de cabeça tensionais há muito tempo são um dos sinais de estresse mais reconhecidos. Um estudo de 2017 descobriu que dores de cabeça detonadas por estresse não são resultado de aumento dos batimentos cardíacos ou dos níveis de cortisol, mas que pareciam ligadas ao processo de “empurrar os limites” quando você está estressado. O que isso quer dizer? Fixação em resultados negativos, e fracasso em adotar uma expectativa mais otimista, de acordo com os pesquisadores. Basicamente, preocupação induzida pelo estresse e ansiedade sobre resultados ruins pareciam ser a causa das dores de cabeça.

Como começar a aliviar o estresse hoje

Se o estresse está tomando conta do seu corpo, tem muitas coisas que você pode fazer. De cara, considere pedalar, caminhar mais, fazer yoga, ou busque outras atividades físicas que ajudem a relaxar e aliviar a cabeça. Mesmo se você estiver com tempo curto, considere buscar ajuda de um terapeuta que possa ajudar a achar paz de espírito.

O post 8 sinais de que o estresse está te fazendo mal aparece primeiro no Go Outside.

Nenhum comentário:

Postar um comentário