Páginas

Pesquisar este blog

18/03/21

 

Americana adere a absorventes reutilizáveis e diz já ter economizado R$ 11 mil

Por: Fernando Moreira 
Makayla Kane e absorventes reutilizáveis
Makayla Kane e absorventes reutilizáveis Foto: Reprodução/Makayla Kane
Foto: Reprodução/Makayla Kane

Até os 27 anos, Makayla Kane (hoje com 36 anos), gastou o equivalente a R$ 19 mil com absorventes íntimos internos descartáveis. Ela começou a usá-los aos 13 anos.

Nove anos atrás, entretanto, a moradora do Texas (EUA), que é casada e tem quatro filhos, decidiu cortar drasticamente os absorventes internos e procurar uma alternativa mais ecológica.

"Em 2013, comecei a usar um copo menstrual e simplesmente adorei. Aí comprei algumas absorventes de pano na internet e fiquei viciada. Você se sente como se estivesse usando uma nuvem. É como ter uma calcinha seca, confortável e muito grossa", contou ela, em reportagem do "Sun".

A medida fez a americana economizar R$ 11 mil, deixando de comprar absorventes descartáveis, mesmo sendo chamada de "nojenta" por algumas pessoas.

"Após o fim da menstruação, você pega todos os absorventes e os lava", declarou ela. "Resumindo, você economiza muito dinheiro. Mas é preciso gastar um pouco para começar. Digamos que você precisasse de 20 absorventes e isso vai custar US$ 100 (cerca de R$ 563). Mas depois disso, você não precisa mais comprá-los. É isso, pronto", acrescentou a americana, que carrega os absorventes usados na bolsa.

Um absorvente comum leva 800 anos para de degradar no meio ambiente.

"O outro fator importante é o impacto no planeta. Você está reduzindo a emissão de carbono reutilizando e lavando novamente seus absorventes todos os meses e usando os mesmos", explicou.

A mudança deixou Makayla tão empolgada que ela decidiu iniciar um negócio, produzindo absorventes reutilizáveis, com variadas estampas.

"Tenho vários tamanhos diferentes. A camada inferior é feita de lã resistente, a mesma que você encontra em roupas esportivas. No meio, eles têm duas camadas de lã de bambu e veludo de algodão nas asas e na parte superior", comentou ela.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário