Páginas

Pesquisar este blog

11/03/21

 

Ato de amor: família raspa a cabeça para apoiar menina de 3 anos com leucemia no RS

Amanda (D) com os pais, Cristieni e Everton, e o irmão, Gustavo: carecas e sorridentes
Amanda (D) com os pais, Cristieni e Everton, e o irmão, Gustavo: carecas e sorridentes Foto: Arquivo Pessoal
Extra / Foto: Arquivo Pessoal

A luta da pequena Amanda de Souza Schussler, de apenas 3 anos, para vencer a leucemia ganhou um ato de amor de toda a família, que mora em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Há duas semanas, os pais da criança, Cristieni Kelsh de Souza e Everton Schussler, resolveram rapar a cabeça para que a menina se sentisse igual a eles, independentemente de estar doente. Mais do que isso, o irmão mais velho dela, Gustavo, também ficou careca, assim como os avós, os tios-avós e o padrinho. No total, 12 parentes decidiram demonstrar todo o amor e carinho para pequena.

A decisão aconteceu quatro dias antes de Amanda realizar a sua primeira sessão de quimioterapia pré-cirurgia no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, onde foi internada para receber o transplante de medula óssea. O médico havia informado que a menina perderia os cabelos logo no início do tratamento, por isso, os pais decidiram mostrar empatia e dar o seu amparo. Aliás, o doador da medula será o próprio pai, que já passou pelo processo de retirada no dia 22 de fevereiro.

Amanda (segunda à direita) com os pais, Cristieni e Everton, e o irmão, Gustavo: carecas e sorridentes Foto: Reprodução / Instagram

A família criou um perfil nas redes sociais para compartilhar o dia a dia e a rotina de Amanda, além de dar dicas para outros pais que têm uma criança com a mesma doença. A criança foi diagnosticada com a doença há dois anos, quando já tinha um pouco mais de um ano de vida.

"Bom dia! Desde de dentro dos nossos corações, estamos manifestando nossa união através desse gesto simples e poderoso. Entregamos nossos cabelos simbolizando esse novo momento que se apresenta em nossas vidas. Muita gratidão a todos nós e nossas relações por todo apoio! Beijos no coração de todos", escreveram os pais no perfil dedicado à luta da menina.

Nos vídeos compartilhados na página, Amanda aparece alegre e brincando. Em um dos relatos, a mãe conta que Gustavo, o irmão mais velho da menina, queria ser o doador de medula para "se tornar o superherói dela". Por ter pouca diferença de tamanho para menina, os médicos optaram por não pegar dele porque a recuperação poderia levar mais tempo. Assim, o pai foi o escolhido.

"O Gustavo queria muito doar para Amanda, pois ele queria ser o super herói dela, mesmo ele já sendo, pois na coleta de sangue para os exames, ele ficou tão nervoso e com medo que vomitou. E depois da coleta, ele continuou dizendo que queria ser o doador dela. Quanto orgulho eu tenho dele. A equipe escolheu o Everton, pois o Gu tem pouca diferença de tamanho da Amanda, então talvez fosse demorar um pouco mais para se recuperar. Então o nosso super herói é o Everton. Ele está muito feliz e eu também, claro. Parabéns, Everton, por ter a chance de salvar a vida do nosso grande presente. Te amo e sou muito grata pela tua vida e por tudo que fazes por nós", disse Cristieni.

A família fez um pedido de doação de plaquetas e sangue em nome de Amanda. Para quem puder colaborar, basta ir até o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, na Zona Norte da capital gaúcha, e informar o nome de Amanda de Souza Schussler.

"A partir de agora, estamos contando com ajuda de vocês nossos amigos, para nos ajudar com doação de sangue e plaquetas. Também gostaria muito de pedir que se cadastrem para serem doadores de medula óssea. É muito importante, podem salvar a vida de uma "Amandinha", o amor da vida de outra família.

Gratidão por toda ajuda recebida até aqui, na nossa vaquinha, nas orações, nas doações de sangue e plaquetas. Sou muito grata a tudo que passamos até aqui, tenho dois grandes mestres me ensinando diariamente o que é o amor. Gratidão papai do céu", escreveu a mãe.


fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário