Páginas

Pesquisar este blog

03/03/21

Corinthians tem 19 casos positivos de Covid-19; oito são jogadores

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e área interna

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Timão tem clássico contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, pelo Campeonato Paulista
Por Ana Canhedo e Marcelo Braga — São Paulo
O Corinthians confirmou na tarde desta terça-feira que teve diagnosticados 19 casos positivos de Covid-19. São jogadores, integrantes da comissão técnica e da diretoria que foram afastados e iniciaram isolamento social em suas casas.
Nesta quarta-feira, às 19h, na Neo Química Arena, o Corinthians recebe o rival Palmeiras, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. A diretoria não irá pedir o adiamento do confronto. Veja quem o técnico Vagner Mancini tem à disposição para o clássico.
Os infectados são:
Goleiros: Cássio e Guilherme
Laterais: Fábio Santos e Fagner
Zagueiro: Raul Gustavo
Meias: Gabriel e Ramiro
Atacante: Cauê
11 colaboradores (sem funções detalhadas ou nomes revelados)
Os exames foram realizados na segunda-feira e os resultados foram conhecidos nesta terça. O clube pediu que o laboratório responsável refizesse os exames nos infectados, e os positivos foram mantidos. Cássio foi infectado pela segunda vez.
O Corinthians tem, atualmente, 18 atletas inscritos na "lista A" e mais 11 na "lista B". O clube tem a possibilidade de registrar um número ilimitado de jovens jogadores na "lista B", mas o regulamento permite que o time vá a campo com apenas sete atletas desta categoria de maneira concomitante.
Em janeiro, um erro do laboratório Alra Diagnósticos apontou dez falsos positivos no elenco do Corinthians, tirando vários atletas do jogo contra o Bahia, pelo Brasileirão, em Salvador. Na contraprova, todos os casos foram negativos.
Em nota oficial ao clube na época, o laboratório afirmou que “a avaliação das amostras do dia anterior demonstrou tratar-se de resultados falso positivos, que podem ser relacionados a variação de carga viral nas amostras ou inerentes ao processo de exames de biologia molecular”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário