Páginas

Pesquisar este blog

06/03/21

 

MÊS DA MULHER: Autoexame de mamas: Ginecologista ensina passo a passo de como realizar o procedimento

A Dra. Rayana Campos falou sobre a importância de estar atenta aos sinais do corpo

MÁXIMA DIGITAL

Autoexame de mamas: Ginecologista ensina passo a passo de como realizar o procedimento
Autoexame de mamas: Ginecologista ensina passo a passo de como realizar o procedimento - Freepik

A expressão “autoexame de mamas” é muito popular. Nas campanhas de prevenção contra o câncer nos seios, ela é bem ouvida e comentada pelas equipes médicas.

Porém, nem todas sabemos o que é, como fazer e qual sua importância. Para isso, a Máxima Digital conversou com a ginecologista Rayana Campos para tirar todas as dúvidas sobre o tema.

A Dra. explicou qual a importância de realizar esse procedimento no corpo. “O autoexame é muito importante e a gente fala muito dele nas campanhas de prevenção do câncer de mama, porque é uma forma da mulher mesmo poder avaliar se tem alguma alteração na mama, se está acontecendo alguma coisa de diferente, que possa ser uma lesão ou que chame atenção em relação ao câncer de mama.”, esclareceu.

“A mulher é a pessoa que mais conhece seu próprio corpo. É importante esse autoconhecimento, se tocar, para se haja alguma alteração, procurar a avaliação médica.”, continuou a ginecologista.

A médica deixou claro que o autoexame não exclui a importância dos demais exames médicos: “Uma coisa importante a saber é: fazer o autoexame não exclui a necessidade de fazer a consulta ginecológica. O exame físico da mama, que é realizado por uma ginecologista mais especializada, e a realização da mamografia e de outros exames, quando necessários.”.

Para quem não sabe como realizar o autoexame de mamas, Dra. Rayana deixou um guia de como fazer o procedimento.

Ela ensinou o que deve ser observado, as melhores maneiras de palpar os seios e deu alternativas de como realizar o exame.

“Existem algumas formas de fazer o autoexame. Algumas mulheres gostam de fazer deitadas e colocar uma mão atrás da cabeça e, com a outra, ir tocando a mama. Outras gostam de fazer de frente para o espelho. E eu gosto de reforçar que, mesmo que façam deitadas, é bom olhar de frente para o espelho para observar a mama. Avaliar a simetria, se tem alguma mancha, alguma feriada, alteração de pele, se e a pele fica mais rugosa, com aspecto de casca de laranja, se tem alguma lesão mais avermelhada. Isso são fatores importantes de olhar. De frente para o espelho, colocar uma das mãos atrás da cabeça e palpar a mama com a outra. Outra alternativa é fazer dentro do chuveiro, no banho.”, ensinou a médica.

Dra. Rayana também orientou sobre o melhor momento para realizar o autoexame. Ela separou em grupos, de acordo com o estilo de situação de cada paciente.

“O momento ideal de fazer o autoexame é depois da menstruação porque a mama está menos edemaciada. Então, para pacientes que não usa contraceptivo hormonal, o ideal é fazer logo após a menstruação. Para pacientes que tem Diu, que não menstruam, usam contraceptivo contínuo ou pacientes na menopausa, pode ser realizado em qualquer fase.”, esclareceu a especialista.

Por fim, a médica falou sobre a frequência que uma mulher deve frequentar o consultório de uma ginecologista.

“A consulta ginecológica deve ser anual para fazer o controle e avaliação. Se for uma paciente que não tem nenhum fator de risco, a consulta deve ser anual. A recomendação de rastreamento é a realização de mamografia anual a partir dos 40 anos. Dependendo do risco das pacientes, da presença de lesão, pode ser necessário ter uma frequência normal.”, disse Dra. Rayana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário