Páginas

Pesquisar este blog

03/03/21

Petrobras eleva preço do gás de cozinha em 5,2%

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas e corpo d'água

Foto: Weverson Nascimento

Em Prudente, onde o custo do GLP varia entre R$ 78 e R$ 84, a partir de hoje consumidores já passam a encontrar o produto por um valor mais caro
PRUDENTE - WEVERSON NASCIMENTO de O Imparcial de Presidente Prudente
Nesta segunda-feira, a Petrobras anunciou um novo aumento no preço do GLP (gás liquefeito de petróleo), conhecido como gás de cozinha, que ficará 5,2% mais caro. Conforme a estatal, a alta será de R$ 0,15 por quilo, o equivalente a um impacto de R$ 1,90 no gás de cozinha (13kg), que passa a custar R$ 39,69 nas refinarias. Em Presidente Prudente, onde o preço do gás varia entre R$ 78 e R$ 84, a partir de hoje já é possível comprar o produto por um valor mais caro.
Segundo a Petrobras, seus preços são baseados no valor do produto no mercado internacional e na taxa de câmbio. O novo aumento anunciado reflete, sobretudo, no preço da gasolina, do óleo diesel e no gás liquefeito de petróleo.
É importante ressaltar, segundo a estatal, que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar a eles, portanto, são acrescidos tributos federais e estaduais.
Conforme relatou este diário, na primeira semana de janeiro, a Petrobras anunciou um reajuste de 6% aplicado no preço médio de venda do GLP, que para as distribuidoras foi equivalente a R$ 35,98 por 13kg. Com o reajuste da época, o preço final aos consumidores foi de R$ 4 a R$ 5 a mais.
Impacto ao consumidor
O gerente da Prudente Gás, João Moretti, explica que, com o novo reajuste repassado da Petrobras para as distribuidoras, o preço final aos consumidores será de R$ 3,80 a mais. A frequência nos ajustes tarifários, segundo ele, acaba interferindo também nas vendas, uma vez que o consumidor passa a economizar ainda mais o uso do gás. “As pessoas deixam de fazer assados, por exemplo, que consumem muito o GLP. Outro fator que influencia é o comércio, que, agora fechado, deixa de comprar o item”. No estabelecimento, o novo preço será repassado aos consumidores a partir de hoje.
O proprietário da Ferreira Conveniência, João Aparecido Ferreira, explica que já esperava o novo reajuste no preço do GLP, principalmente pelo crescente preço do petróleo e, consequentemente, dos combustíveis. A nova atualização, inclusive, interfere também nas vendas, uma vez que o consumidor economiza o gás e reclama do novo preço adquirido em curto tempo. No estabelecimento, o novo valor cobrado a partir de hoje será de R$ 81 para entrega na região e adjacentes, e R$ 78 para retirada no local.
Na Ferreirinha Gás e Água, o novo reajuste será repassado aos consumidores assim que o estoque atual acabar. “Nosso objetivo é dar atenção para o cliente, além de servir como uma forma dele se programar para o novo valor”, explica proprietário do estabelecimento, Robinson Fernando Ferreira.
Segundo ele, o novo valor repassado pelas refinarias também trará impactos ao consumir final, mas este ainda será analisado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário