Páginas

Pesquisar este blog

02/03/21

 

Protagonista de série no Globoplay, Mayana Neiva alça voos internacionais: 'Arriscar, errar, crescer, acertar'

Por: Naiara Andrade
Mayana: cinema e séries dentro e fora do Brasil Foto: Henrique Resende/ODMGT/Divulgação
 Foto: Henrique Resende/ODMGT/Divulgação

Quer uma dica para maratonar no GloboPlay? "Rotas do ódio". A série, originalmente exibida pela Universal, agora faz parte do catálogo da plataforma. Protagonizada por Mayana Neiva, a história mostra a delegada Carolina, personagem da atriz, e sua equipe no combate ao crime.

— Lutar e falar de intolerância, de comunicação não-violenta, de crimes de ódio. Entender o momento que a gente vive no Brasil e no mundo. Eu acho que a série ilumina esses temas que são tão necessários — afirma a atriz.

Conhecida pelas novelas, ela vem traçando uma trajetória sólida internacionalmente:

— Fiz um filme em Nova York, chamado "Idee fixe", de Andrew Bell. Uma série na Argentina, "Encerrados", dirigida por Benjamín Ávila, que está em exibição lá. E uma no Uruguai, "El hipnotizador". Foi um momento de muito aprendizado ter filmado fora do Brasil e ter me conhecido e vivenciado sets internacionais. Foi uma experiência rica de arriscar, errar, crescer, acertar... De crescer como artista e me colocar em desafios maiores.

Com um currículo diverso, Mayana é o tipo de artista inquieta, em busca de novos mergulhos. O que ela sente falta de fazer? A resposta vem na ponta da língua:

— Personagens empoderadas, assim como a Carolina! Personagens escritas por mulheres, e essas narrativas do feminino, que não estão ligadas somente ao universo masculino. Autodescoberta, liberdade... Eu sinto falta disso. Falar de coisas importantes e relevantes, que tragam uma reflexão, uma ideia de valor. Acho que nosso tempo precisa de referências de algum tipo de valor, boas contribuições, provocações interessantes.

A atriz está gravando a série "Temporada de verão", da Netflix, e aguarda a estreia do filme "O silêncio da chuva", de Daniel Filho, com Lázaro Ramos, Cláudia Abreu e Thalita Carauta no elenco. Enquanto isso, exercita também a sua porção musical:

— Componho e tenho uma relação profunda com a música. Tenho uma banda (Evoé), da qual sou vocalista — conta Mayana.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário