Páginas

Pesquisar este blog

24/03/21

 

Spa em casa: saiba como como cuidar dos pés durante o isolamento social

Com a ajuda da podologia e reflexologia, você pode fazer seu spa em casa. De quebra, alivia o corpo e a mente!

Tainá Goulart 

Com a ajuda da podologia e reflexologia, você pode fazer seu spa em casa. De quebra, alivia o corpo e a mente!
Os pés são os responsáveis por nos ‘aguentar’ o dia inteiro, portanto, fazer um carinho neles nunca é demais - Unsplash/@runejohs

Ter aquele momento de relaxamento na rotina pode ajudar não só a saúde física, mas também a mental. Os pés são os responsáveis por nos ‘aguentar’ o dia inteiro, portanto, fazer um carinho neles nunca é demais. Mas, é preciso considerar alguns pontos, como explica Malú Pinheiro, coordenadora técnica da Doctor Feet: “Primeiramente, a ida a um podólogo é fundamental para entender se há alguma questão com os seus pés, como uma unha encravada, por exemplo. O profissional é especialista em identificar e tratar os problemas mais recorrentes nessa região, com avaliações feitas de forma personalizada.

Assim, é possível entender as dores e ajudar a curar alguma lesão”. Ou seja, o foco é a saúde dos pés, porém esse cuidado pode se refletir na mente. “Identificamos todas as áreas, como a melhor maneira de cortar a unha, os calçados mais indicados, os hidratantes, até tratamento de micoses e fungos”, revela Viviani Gomes de Souza, podóloga, reflexoterapeuta e parceira da Piccadilly. Vem ver como cuidar bem dos pés e, consequentemente, sentir-se bonita e relaxada!

PÉS HIDRATADOS
Para manter os pés bonitos e saudáveis, acima de tudo, é necessário uma rotina de esfoliação e hidratação corretas. Em casos de rachaduras e fissuras, o ideal é recorrer a um podólogo e fazer a manutenção diária da região com cremes hidratantes indicados pelo especialista. “A esfoliação é outro poderoso ritual para a renovação celular e pode ser feita semanalmente, em casa, com produtos específicos para o seu tipo de pele, como os com ativo de ácido salicílico, para as peles oleosas, e ácido alfa-hidroxi, indicado para esfoliar peles normais e secas”, indica Malú. Atenção: “quem tem diabetes deve redobrar os cuidados. Nesse caso, antes de qualquer tratamento, peça o aval de um podólogo”, pontua Viviani.

A PRÁTICA
Normalmente, o reflexoterapeuta pressiona com o polegar várias regiões do pé, procurando desequilíbrios de energia que podem se manifestar por sensibilidade no ponto ou sensação de areia por baixo da pele. Depois de encontrados os pontos de desequilíbrio, o terapeuta faz uma pequena massagem que estimula os processos curativos naturais do local afetado.

REFLEXOLOGIA
De acordo com Simone Dreher, terapeuta holística que atua em São José dos Campos, SP, essa vertente é uma técnica curativa holística, podendo ser feita nos pés e mãos: “É um método complementar pautado na anatomia e fisiologia humana, que identifica, previne e trata distúrbios fisiológicos e desequilíbrios emocionais por meio de estímulos feitos por pressão nas terminações nervosas em pontos específicos dessas duas regiões do corpo”. Se puder procurar um profissional da área, melhor, pelo menos para conhecer os principais pontos. No entanto, a automassagem também traz benefícios de relaxamento para o corpo e a mente. “Nos pés, temos o reflexo de todas as outras partes do corpo. Durante as manobras, atua-se diretamente naquela parte específica do corpo. Na sessão de reflexologia, costuma-se realizar a harmonia energética e, consequentemente, a harmonia física no corpo todo. Ela serve tanto como um primeiro diagnóstico quanto um tratamento.

ESCALDA-PÉS CASEIRO
Pegue uma bacia grande que caiba seus pés confortavelmente, coloque água morna, o suficiente para cobrir o tornozelo e acrescente:

  • 1 colher (sopa) de azeite para manter os pés macios e hidratados.
  • 5 gotas de essência de hortelã para refrescar, desodorizar e estimular a circulação.
  • Bolinhas de gude para massagear as plantas dos pés e ativar a circulação.
  • 1 colher (sopa) de sal grosso para drenar o excesso de líquido, evitando o inchaço. 

Depois, é só manter os pés na bacia por cerca de 15 minutos.

Conteúdo: Revista Ana Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário