Páginas

Pesquisar este blog

25/04/21

 

Homem perde 121kg durante a pandemia só com dieta e exercícios físicos

Sergio pesava cerca de 200kg em março de 2020. Atualmente está com 79kg.
Sergio pesava cerca de 200kg em março de 2020. Atualmente está com 79kg. Foto: Arquivo pessoal
Julia Noia*
Foto: Arquivo pessoal

Disciplina, determinação e autocontrole foram as palavras-chave na rotina do economista Sergio Telles, de 43 anos, para perder incríveis 121kg durante a pandemia. Pesando mais de 200kg em março de 2020, período em que começou o isolamento social foi adotado, ele transformou os corredores de casa numa pista de caminhadas e elaborou uma reeducação alimentar para deixar de fazer parte do grupo de comorbidades da doença.

Após se recuperar de cirurgia para retirada da vesícula em janeiro do ano passado, Sergio, morador de Laranjeiras, Zona Sul do Rio, decidiu colocar como meta a perda de peso com reeducação alimentar, iniciada durante a recuperação no hospital. Desde então, a disciplina nas refeições e a persistência com os exercícios entraram de vez na rotina do economista, que estendeu tatames pelos corredores da casa para caminhar sem incomodar os vizinhos:

— Tenho feito de forma bem sistemática, sem o “dia do lixo”. Cada pessoa tem uma fórmula. Como eu tenho sido muito rigoroso, os resultados são bem consistentes. Em um ano, perdi 121 kg — conta.

Apesar de ter estipulado a meta de perder 100kg, Sergio foi além e, em fevereiro, o peso estava em 79kg. Com a rotina rigorosa, o resultado veio rápido: perdeu, em média, de 7 a 8 kg por semana.

Sergio continua com o processo de emagrecimento para perder nível de gordura suficiente, conseguir realizar a lipoaspiração e retirar o excesso de pele. Enquanto isso, o economista aproveita os benefícios da perda de peso, como maior disposição para realizar atividades no dia-a-dia, melhora na qualidade do sono e redução drástica de dores de coluna e intestinais, constantes antes da nova rotina. Para os iniciantes na jornada, ele dá dicas valiosas de quem viveu na pele:

— O primeiro passo é manter a saúde mental em dia, porque não adianta cuidar do corpo antes de cuidar da mente. Outra questão importante é fazer um check-up médico antes, porque não são todos que podem fazer qualquer atividade física. Também tem que procurar uma nutricionista e pensar em formas gostosas de cozinhar, para sair do óbvio — indica Sergio.

Sergio veste calça que usava há um ano.
Sergio veste calça que usava há um ano. Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

Luta para perder peso vira projeto de conscientização

A revolução que Sergio promoveu em sua saúde nos meses da pandemia incentivou seus amigos a se movimentarem dentro de casa, com alimentação regrada. Foi daí que surgiu o projeto Geração Saúde Mental. Junto a outros dois amigos, o objetivo do economista é compartilhar sua jornada no emagrecimento com outras pessoas nas redes sociais, com o foco principal para atingir metas e cultivar a saúde mental.

— Os pilares do projeto são planejar o futuro, cuidar da saúde mental e física. Se não fizerem isso, vão ter uma velhice suprimida ou uma velhice muito ruim, seja por doenças físicas quanto mentais — explica Sergio.

O perfil foi construído para apresentar explicações sobre como manter o corpo e a mente em ordem, tanto pela alimentação quanto pela procura profissional, e também conhecimentos de educação financeira, sua área de atuação.

O projeto também propõe mais uma meta: quando o perfil no Instagram atingir 3.500 seguidores, o economista vai doar o equivalente ao peso perdido em quilos de alimentos para a iniciativa Ação da Cidadania, que auxilia pessoas em situação de fome com cestas básicas.

*Estagiária sob supervisão de Gleriston Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário