Páginas

Pesquisar este blog

09/04/21

Polícia prende homens que aplicaram o ‘golpe da arara’ em lojas de materiais de construção em Pirapozinho

Pode ser uma imagem de área interna

Fotos: Polícia Civil

Uma das vítimas afirmou ter tido prejuízo de R$ 70 mil. Homens foram detidos no município de Morrinhos (GO) no momento de uma entrega.
Por G1 Presidente Prudente
A Polícia Civil prendeu, neste domingo (25), dois homens suspeitos de aplicarem golpes em lojas de materiais de construção em Pirapozinho. Eles foram detidos no momento de uma entrega na cidade de Morrinhos (GO). Uma das vítimas afirma ter tido prejuízo de R$ 70 mil.
Segundo a corporação, os homens praticavam o "golpe da arara, em que mercadorias são compradas, enviadas para lugares não previamente informados e não são pagas, tudo isso com o uso de nomes falsos, documentos de pessoas já falecidas e contas bancárias de 'laranjas', bem como número de celulares ligados a CPFs de terceiros".
A Delegacia de Polícia Civil de Pirapozinho foi procurada por uma vítima especializada no ramo de materiais de construção. Ela afirmou ter tido prejuízo de R$ 70 mil em vendas, e que depois descobriu ter sido golpe.
O delegado Rafael Galvão instaurou inquérito policial e averiguou a existência de três golpes ocorridos entre os dias 3 e 15 de abril em Pirapozinho.
“Assim sendo, quando o quarto golpe se daria, no dia 24 de abril, seis investigadores de polícia do Setor de Investigações Gerais (SIG) da unidade de Polícia Judiciária de Pirapozinho seguiram o caminhão que levaria as mercadorias aos golpistas. O caminhão pernoitou na cidade de São José do Rio Preto (SP), onde pernoitaram, também, os investigadores”, informou a polícia.
Seguindo viagem, eles chegaram até o ponto de entrega, na cidade de Morrinhos, no Estado de Goiás, que fica a aproximadamente a 800 quilômetros distantes de Pirapozinho, onde o golpe foi aplicado.
A Polícia Civil de Morrinhos foi acionada e foi deflagrada a ação policial no “exato momento em que os golpistas receberiam do motorista a mercadoria”.
“No ato, evidenciou-se que o motorista não tinha qualquer envolvimento no esquema criminoso, porém, os dois golpistas que receberiam a mercadoria foram imediatamente abordados e rendidos pelas equipes policiais de Goiás e de São Paulo, sendo dada voz de prisão em flagrante”, explicou a corporação.
A dupla foi presa pelos crimes de estelionato e associação criminosa e permaneceu à disposição da Justiça.
Houve a apreensão de dois veículos pelas equipes de Polícia Judiciária que serão levados para Pirapozinho para devido sequestro judicial e ressarcimento do prejuízo causado. Também foram apreendidas outras mercadorias que podem ser de outras vítimas.
Galvão destacou que as investigações continuam, bem como as tratativas judicias, para o ressarcimento do prejuízo da empresa-vítima e pela identificação de novas empresas na região que tenham sido vítimas de tal golpe.

Pode ser uma imagem de área interna
Fotos: Polícia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário