Páginas

Pesquisar este blog

21/05/21

Consequências de uma vida ativa

 

dolgachov/iStock


Era dia de mais uma conversa ao telefone com Iara. Conversamos sobre como tem mantido seu cotidiano, se está com alguma dor ou desconforto, e as respostas foram sempre as mesmas: 'Zero dor e permaneço firme, André. Sinto-me ótima.' 

Iara está com 87 anos (sua idade cronológica), mas tem no máximo 40 anos (sua idade biológica). Mas o que significa essa diferença? Acontece que Iara é avó de uma grande amiga e eu lhe dou algumas dicas e orientações sobre atividade física há cerca de 10 anos.

Hábitos saudáveis fazem toda a diferença

No entanto, bem antes de iniciarmos essa consultoria, Iara sempre teve um estilo de vida exemplar: alimentação saudável rica em frutas, legumes e verduras; não bebe refrigerantes; raramente consome alimentos industrializados; bebe bastante água; toma banho de sol (essencial para a saúde óssea); lê diariamente (faz muitas palavras cruzadas o que é ótimo para a construção de novas células cerebrais, evitando o Alzheimer); dorme bem e é muito ativa (um exemplo é que Iara mora numa casa com escadas e sobe e desce muitas vezes diariamente).

Sua neta diz que a cena mais rara é ver Iara sentada. Ela sempre está em movimento. Os exames de Iara também sempre foram ótimos. Ela não apresenta nenhuma variável cardiovascular (colesterol, glicemia, triglicerídeos, pressão arterial dentre outras) alterada.

Além disso, não relata dores nas articulações (joelho, ombro, tornozelo e punho), está completamente lúcida (sempre é muito prazeroso conversar sobre variados assuntos com Iara, inclusive ela está longe de ser uma pessoa que faz da fala um objeto de lamúria e reclamações, fato às vezes muito comum em pessoas mais idosas), apresenta níveis satisfatórios de variáveis relacionadas à aptidão física como força, flexibilidade e coordenação e passa longe de ter osteoporose (doença comum nas pessoas idosas e que é caracterizada pela fraqueza nos ossos).

A nossa saúde depende de nossas escolhas

É claro que, em decorrência da idade, Iara tem muito menos massa muscular do que uma pessoa de 30 anos, por exemplo, fazendo com que ela não tenha altos níveis de força. Contudo, por mérito de seu estilo de vida, sua musculatura é capaz de realizar muitas ações que exigem força.

Optei por falar um pouco sobre Iara na data de hoje no intuito de citar um exemplo de como a saúde é dependente de nossas escolhas. É muito comum as pessoas associarem uma pessoa de 87 anos com muitas limitações, fraqueza, incapacidade funcional e saúde mental debilitada.

No entanto, a idade cronológica não é a mais importante. Mas sim o estilo de vida (construindo assim a idade biológica). Conheço muitas pessoas com menos da metade da idade de Iara que apresentam condicionamento físico deplorável e certamente não aguentariam fazer metade do que ela faz. 

Iara nunca frequentou academia, porém sempre fora muito ativa e se está tão bem aos 87 anos tem todo o meu respeito e admiração. É um exemplo a ser seguido. Portanto, fique um pouco mais longe do sofá. Movimente-se. Parece distante, mas os 87 anos estão logo ali. A vida passa rápido. É preciso aproveitá-la. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário