Páginas

Pesquisar este blog

27/05/21

Doria prorroga fase de transição em SP até 14 de junho

 


 Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quarta-feira, 26, a prorrogação da fase de transição até o dia 14 de junho. Inicialmente, essa etapa deveria ser finalizada no dia 31 de maio e a partir de 1º de junho, teria início uma maior flexibilização das atividades econômicas, com aumento do horário de funcionamento e da ocupação máxima permitida nos estabelecimentos. A medida foi motivada pela piora nos índices da pandemia, em especial o aumento da taxa de ocupação das UTIs, que voltou a ficar acima dos 80% no estado em geral.

"Os indicadores da pandemia recomendam cautela neste momento e é cautela que nós estamos adotando", disse Doria em coletiva de imprensa. A fase atual de flexibilização autoriza o funcionamento de lojas, shoppings, academias, salões de beleza e restaurantes das 6h às 21h, com até 40% de ocupação. O toque de recolher permanece entre 21 horas e 5 horas.

Ampliação da campanha de vacinação

Também nesta quarta, Doria anunciou a ampliação da campanha de vacinação contra a Covid-19 para pessoas de 45 a 54 anos a partir do dia 2 de agosto. Como acontece com os demais grupos, a ampliação da imunização ocorrerá de forma escalonada. Entre os dias 2 e 16 de agosto, a vacina estará liberada para pessoas de 50 a 54 anos. A partir de 17 de agosto, terá início a imunização da faixa etária entre 45 e 49 anos. Este público é composto por 3,6 milhões de pessoas.

Após a confirmação do primeiro caso de Covid-19 causado pela variante indiana, o Ministério da Saúde incluiu trabalhadores portuários e aeroviários na campanha de vacinação. No estado de São Paulo, a imunização daqueles que trabalham nos aeroportos começa na sexta-feira, 28, para funcionários que trabalham nos aeroportos de Congonhas, que fica na capital, Cumbica, em Guarulhos, e Viracopos, em Campinas. No dia 1º de junho será a vez dos portuários começarem a ser imunizados no estado.

Eventos-piloto

O governo de São Paulo irá realizar nos próximos meses dez eventos-piloto para avaliar a possibilidade de retomar o funcionamento de setores que ainda permanecem impossibilitados devido à pandemia. Na segunda quinzena de junho, está planejada a realização de três festas na capital e no interior. O plano inclui ainda em junho quatro eventos sociais e uma feira de negócios em Santos, no litoral paulista.

Em julho, estão programadas duas feiras criativas, uma no Memorial da América Latina, em São Paulo, e outra em Campinas. Os eventos terão a presença de 100 a 1.000 pessoas e todos os participantes serão submetidos a testes para diagnóstico da doença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário