Páginas

Pesquisar este blog

16/07/21

 

Quatro anos após 'Pega pega', atores mantêm amizade: 'Nosso grupo de WhatsApp bomba', diz Marcos Veras

Os ladrões Sandra Helena (Nanda Costa), Agnaldo (João Baldasserini), Malagueta (Marcelo Serrado) e Júlio (Thiago Martins
Foto: Paulo Belote/TV Globo
Luana Santiago

Já se passaram quatro anos desde que "Pega pega" foi exibida na Globo, mas o elenco da novela, que volta ao ar na segunda-feira, no lugar de "Salve-se quem puder", continua apegado. Na coletiva de imprensa realizada para falar da reprise da trama, os atores eram só intimidade: do início ao fim da conversa por videochamada, os artistas trocaram uma série de elogios, além de, claro, implicâncias bem-humoradas. Não demora muito, então, para Marcos Veras confirmar o que é evidente.

— Esse elenco foi minha família por um ano e é por isso que, quando se pergunta o que esse trabalho significa para nós, falamos da equipe. Era muito divertido estar com essa galera. Quatro anos depois, nosso grupo de WhatsApp continua bombando. A gente lembra dos aniversários, conversa sobre política, séries, viagens... — empolga-se o intérprete do policial Domênico.

A movimentação virtual, entretanto, nem se compara com o que era a dinâmica cara a cara na época.

— Os bastidores da novela tinham que ser editados e exibidos para o público — defende Claudia Souto, autora da história que gira em torno do roubo de US$ 400 milhões do hotel Carioca Palace por quatro funcionários.

Um deles, Agnaldo, interpretado por João Baldasserini, ficou um bom tempo na prisão pagando pelo crime, o que fez o ator ficar afastado dos colegas e, consequentemente, sentir falta deles. Coube a Nanda Costa, a camareira Sandra Helena, também envolvida no roubo, animar o amigo.

— Lembro de um momento em que eu e João ficamos sem nos ver, porque Agnaldo foi preso e ficou um mês gravando na cela. Quando a minha personagem também foi presa, enfim nos encontramos. Certo dia, quando fomos almoçar juntos, os dois vestidos como presidiários, ele me confessou que estava meio triste, com saudade de contracenar com todo mundo. Foi quando tive a ideia de colocar um funk para dançarmos e publicamos um vídeo nas redes. Pouco depois, a dança repercutiu. Aproveitamos para fazer um apelo para a autora tirar nossos personagens da cadeia, porque João estava mal com isso (risos).

Mas nem tudo era diversão. Também havia acolhimento por trás das câmeras, e foi nele que Thiago Martins, intérprete de Júlio, se apoiou em um momento delicado:

— Passei por muitas emoções durante a novela, como ator e como pessoa. No meio da alegria de viver o Júlio, perdi meu pai. O Luiz (Henrique Rios, diretor da trama) foi ao enterro dele só para me dar um abraço.

O relato do ator é apenas um dos muitos que rolam durante o papo de pouco menos de três horas. Entre uma lembrança e outra, Elizabeth Savala, a Arlete, reforça:

— Acho que todos nós temos uma memória afetiva muito grande com esse trabalho. Não é à toa que temos contato até hoje.

À espera das gêmeas

Casada com Lan Lanh e grávida das primeiras filhas com a percussionista, Nanda Costa conta que a personagem Sandra Helena foi determinante para a aceitação da sua orientação sexual.

— Eu sempre tive muito medo de falar da minha sexualidade, e Sandra Helena trouxe beleza, gargalhada para a minha vida. Com ela, ninguém questionou: ''Ah, dá pinta, é ou não é?’''. Em outros trabalhos, sempre rolava isso. E Sandra Helena provou que eu era uma atriz disponível, eu perdi o medo do ridículo com ela. Aconteceram muitas coisas nos bastidores dessa novela.

Logo depois de viver a camareira do hotel Carioca Palace, Nanda interpretou Maura, uma policial que se descobria gay e tinha o sonho da maternidade, em “Segundo sol” (2018). Foi a partir dali que a atriz passou a considerar a maternidade.

— A partir desse momento, comecei, sim, a pensar em maternidade, porque eu não sabia como explicar para as pessoas. Eu não tinha referência de atrizes com duas mães, não sabia como seria, como minha carreira seguiria em frente. Eu comecei a querer urgentemente ser mãe, e agora esse é meu foco maior. É o trabalho mais desejado da minha vida — afirma a artista.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário