Páginas

Pesquisar este blog


02/08/21

 

Ataques de jacarés e crocodilos matam mil pessoas por ano; veja casos mais assustadores

Por: Fernando Moreira
Osama matou mais de 80 pessoas em Uganda
Osama matou mais de 80 pessoas em Uganda Foto: AFP
Foto: AFP

No imaginário popular, os tubarões são mais assustadores. A fama foi catapultada em grande parte pelo cinema. Porém os números apontam a outra direção: ataques de jacarés e crocodilos matam cerca de mil pessoas por ano no mundo, muito mais que investidas de tubarões contra humanos. As presas são afogadas, nos giros feitos pelos répteis sob a água, e depois triturados. Não são raros casos de animais abatidos com restos humanos ainda dentro deles. Para efeito de comparação, mordidas de tubarão mataram 10 pessoas em todo o mundo em 2020 — seis dessas mortes foram em águas australianas.

Abaixo, uma lista de alguns dos casos mais emblemáticos:

O mais famoso devorador atende pelo nome de Osama (em homenagem ao terrorista Osama Bin Laden). Entre 1991 e 2005, o crocodilo-do-Nilo, de quase 5 metros de comprimento, matou 83 pessoas em Uganda. O animal chegava a virar barcos no Lago Victoria para comer pessoas, segundo relatos de moradores. Alguns acreditam que ele seja o próprio "Satã". Ele exterminou sozinho 10% da população de uma aldeia às margens do lago. Em 2005, Osama foi capturado e enviado a um santuário.

Em março deste ano, o corpo de um menino de 8 anos foi retirado do estômago de um crocodilo, de 8 metros de comprimento, que o engolira inteiro, de uma só vez no Rio Tempakul (Indonésia). O pai viu a cena e perseguiu o réptil em fuga, mas perdeu o predador de vista. No dia seguinte, o animal foi localizado e morto.

Ossos, partes de órgãos e roupa do adolescente devorado por crocodilo


Foto: Reprodução
Ossos, partes de órgãos e roupa do adolescente devorado por crocodilo Foto: Reprodução

Ossos de adolescente são retirados do estômago de crocodilo


Foto: Reprodução
Ossos de adolescente são retirados do estômago de crocodilo Foto: Reprodução

No ano passado, os restos mortais de um adolescente de 14 anos foram achados no estômago de um crocodilo em Kuching (Malásia), que comera o jovem vivo após arrastá-lo por um rio. O réptil, de 4,3 metros, foi caçado e aberto.

Em agosto do ano passado, um crocodilo de meia tonelada e 4,5 metros, conhecido como Demônio, foi morto após aterrorizar vilarejos e provocar mortes na ilhas Bangka Belitung (Indonésia) por 50 anos.

Corpo do crocodilo conhecido como Demônio é levado de escavadeira
Corpo do crocodilo conhecido como Demônio é levado de escavadeira Foto: Reprodução


Foto: Reprodução

Ainda em 2020, um crocodilo-fêmea conhecido como Fatimah, de incríveis 6 metros de comprimento, devorou uma pescadora em Kalimantan (Indonésia). Os gritos dela ao ser abocanhada ainda são lembrados por testemunhas. A fera foi abatida, e dois braços da vítima foram achados dentro dela.

Rom Roath Neary foi morta ao cair em tanque de crocodilos
Rom Roath Neary foi morta ao cair em tanque de crocodilos Foto: Reprodução


Foto: Reprodução

Em julho de 2019, uma menina de 2 anos foi devorada por crocodilos após passar pela cerca e cair no tanque de uma fazenda onde a sua família criava dezenas de répteis para o abate em Siem Reap (Camboja).

Em 2018, uma agente florestal foi devorada por um crocodilo-de-água-salgada em Arnhem (Austrália) quando coletava mexilhões com um grupo de outras sete mulheres.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário