Páginas

Pesquisar este blog


07/10/21

 

Juliette Freire analisa a fama: "Todos os dias vou caindo na real; agora, sou famosa"

Vencedora do BBB21 ganhou o prêmio de Mulher do Ano do Geração Glamour

THALITA PERES

Revista/Glamour

Juliette (Foto: Cai Ramalho)

Juliette (Foto: Cai Ramalho)



Juliette Freire é a a Mulher do Ano da Geração Glamour. E teria como ser diferente? A campeã da vigésima primeira edição do Big Brother Brasil é a persona mais querida do país desde que saiu do reality show.

"Ganhar o prêmio de Mulher do Ano é a sensação de dever cumprido, que deu tudo certo. Meus esforços, não apenas no programa, mas sim, de vida, foram visualizados. Muitas vezes, fazemos tantas coisas boas na vida e as pessoas não veem. O que é normal... Porém as pessoas reconhecerem é muito gratificante, ver o valor que todo mundo tem. Toda mulher devia ganhar este prêmio devido à luta que a gente enfrenta todos os dias, das coisas que precisamos superar para seguir".

Com 32,5 milhões de seguidores no Instagram, a paraíbana ainda não se acostumou com a fama. "Todos os dias vou caindo na real, sabia? Agora, sou famosa. Todos os dias, caio um pouquinho. Diversas vezes, precisam me alertar: 'Juliette, não vai dar para fazer isso', mas a consciência plena eu ainda não tenho", confessa a advogada em entrevista para esta capa digital.

De anônima a milionária, Juliette afirma que a saída do programa a assustou. "Fiquei muito [assustada]. Em um primeiro momento, pensava em como corresponder ao carinho das pessoas. Depois o que elas estão esperando de mim... Não sei se sou capaz de tanta coisa. Precisei revisar os antigos acontecimentos da minha vida, claro, que em proporções menores, que me prepararam para receber tudo o que recebo hoje. Só enfrentei mais um desafio. Pode mandar que me preparo", conta. 

Ao ver o superhipermega aumento do número de seguidores do Instagram, Juliette conta que não se sente preparada para o julgamento das redes sociais. "Até comentei que não estou preparada para o cancelamento, sou muito sensível. Até agora recebi muito amor, quase nada de hate. A pouca experiência que tive já me machucou". 

Como pessoa pública, Juliette sabe o poder que tem. "Seria contraditório se eu me omitisse. Vou fazer, vou falar, mas com responsabilidade porque sei do peso das minhas palavras. Tento falar de uma forma que não machuca. O artista tem uma responsabilidade, uma dívida social. Quando você não se expõe, quando você se omite, prejudica a sociedade. Tem que se posicionar, sim. Promova algo positivo. Eu não me omito".

Recebendo o prêmio virtualmente pelas mãos de Anitta, Juliette faz questão de enaltecer a amiga como uma das mulheres em que se inspira. "Ela me ensina a ser corajosa. Ela é muito trabalhadora. Eu já admirava como empresária, agora vejo que ela é uma menina muito doce e inteligente. Ela me ajuda quando vejo o quanto é forte em enfrentar os problemas". 

Foto: Cai Ramalho
Direção de set: Felipa Damasco
Equipe de foto: Ro Rocha, Aleph Loureiro, Thais Regina
Direção de arte: Leticia Haag

Nenhum comentário:

Postar um comentário