Páginas

Pesquisar este blog


05/11/21

Jovem é preso após obrigar cão a cheirar cocaína em SP

Nenhuma descrição de foto disponível.

Foto: Reprodução

Imagens foram apresentadas na Delegacia de Cubatão, que passou a investigar o caso. Suspeito foi preso em flagrante após a polícia encontrar outros animais sob maus-tratos.
Por Leticia Gomes e Nicole Leslie, g1 Patricia Santos
Um jovem de 29 anos foi preso por maus-tratos contra animais em Cubatão (SP), após um vídeo em que ele aparece drogando um cachorro com cocaína chegar até a polícia. Os investigadores localizaram o suspeito e descobriram que ele mantinha outros animais em situação precária, sendo autuado em flagrante.
O caso ocorreu no bairro Parque São Luís. Segundo a Polícia Civil, uma moradora levou à delegacia o vídeo que mostra o suspeito colocando a substância no focinho de um cachorro. As imagens foram obtidas pelo g1 nesta quinta-feira (4). No vídeo, é possível ver o jovem segurando à força o animal, e conversando com outras pessoas.
"Satanás", diz o suspeito, se referindo ao cachorro. Após ele colocar a droga, o grupo dá risada, e uma pessoa comenta que "vai dar overdose". Junto com o vídeo, a polícia recebeu a indicação de onde seria o local que o suspeito estava. Equipes se dirigiram ao endereço e localizaram o suspeito, que foi conduzido à delegacia.
Conforme a polícia, no interrogatório, o jovem confessou que deu cocaína ao cachorro, por pressão da pessoa que lhe fornecia a droga na região, dizendo ser dependente químico. Além disso, o suspeito disse aos policiais que mantinha mais animais na casa da mãe, também em Cubatão.
No local indicado, a equipe constatou que eles estavam em situação de maus-tratos, motivo pelo qual ele foi autuado. O suspeito foi preso em flagrante no 2º Distrito Policial de Cubatão. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele foi indiciado por praticar ato de abuso a animais. A Polícia Civil ainda investiga o caso.
Após o flagrante, um protetor animal de Praia Grande foi contatado pela polícia e recolheu os animais da residência da mãe do suspeito. Segundo ele, seis cachorros e quatro gatos que estavam vivendo sob condições precárias foram levados a um abrigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário