Páginas

Pesquisar este blog


08/11/21

Região de Presidente Prudente chega a 71 casos da variante Delta do novo coronavírus, aponta Secretaria da Saúde do Estado

Nenhuma descrição de foto disponível.

Foto: Getty Images via BBC
Registros estão distribuídos entre 15 cidades do Oeste Paulista, conforme o levantamento atualizado até o dia 4 de novembro.
Por TV Fronteira e g1 Presidente Prudente
Um levantamento realizado pela TV Fronteira com base em dados fornecidos pela Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo revela que a região de Presidente Prudente (SP) já possui 71 casos confirmados da variante Delta do novo coronavírus.
No Estado, são 8.419 registros contabilizados até a atualização mais recente, na última quinta-feira (4).
No Oeste Paulista, os casos de variante Delta estão distribuídos entre 15 cidades:
Adamantina (SP) – 1
Álvares Machado (SP) – 4
Anhumas (SP) – 1
Dracena (SP) – 1
Estrela do Norte (SP) – 2
Inúbia Paulista (SP) – 8
Lucélia (SP) – 7
Martinópolis (SP) – 2
Mirante do Paranapanema (SP) – 2
Presidente Epitácio (SP) – 8
Presidente Prudente (SP) – 23
Presidente Venceslau (SP) – 5
Regente Feijó (SP) – 1
Rosana (SP) – 1
Santo Anastácio (SP) – 5
Em nota enviada à TV Fronteira, a Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo pontua que as variantes Delta, Alpha, Beta e Gamma são classificadas como "variantes de atenção" pelas autoridades sanitárias devido à possibilidade de aumento de transmissibilidade ou gravidade da infecção, por exemplo. A confirmação de variantes ocorre por meio de sequenciamento genético.
Em virtude deste trabalho, o balanço do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) identificou, até 4 de novembro, 3 casos autóctones de Beta, 54 de Alpha, 8.419 de Delta e 2.847 de Gamma.
“O sequenciamento é um instrumento de vigilância, ou seja, de monitoramento do cenário epidemiológico, que não deve ser confundido com diagnóstico, este sim de caráter individual. Portanto, não são necessários, do ponto de vista técnico e científico, sequenciamentos individualizados, uma vez confirmada a circulação local da variante”, salienta a pasta estadual.
Ainda de acordo com a secretaria, as medidas já conhecidas pela população seguem cruciais para combater a pandemia do novo coronavírus: uso de máscara, que é obrigatório em São Paulo; higienização das mãos (com água e sabão ou álcool em gel); distanciamento social; e a vacinação contra a Covid-19.

Nenhum comentário:

Postar um comentário