Páginas

Pesquisar este blog


05/11/21

É #FAKE que uso de máscaras contra Covid tem provocado aumento de pneumonias bacterianas

É #FAKE que uso de máscaras contra Covid tem provocado aumento de pneumonias bacterianas
É #FAKE que uso de máscaras contra Covid tem provocado aumento de pneumonias bacterianas Foto: Reprodução
Roney Domingos, g1
 Foto: Reprodução

Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que casos de pneumonias bacterianas têm aumentado devido ao uso de máscaras contra a Covid. É #FAKE.

Especialistas deixam claro que a alegação contida na mensagem falsa não procede. Na verdade, o que ocorre é o contrário disso, porque as máscaras protegem. Dados disponíveis no DataSUS também refutam o boato.

O pneumologista Rodolfo Fred Behrsin, professor do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, diz que a afirmação de que tem ocorrido um aumento nas pneumonias bacterianas devido ao uso das máscaras é mentirosa. "Pelo contrário. Nesse período de pandemia, em que as pessoas estão usando máscaras, essas infecções bacterianas pulmonares têm reduzido, entre outros motivos porque as máscaras funcionam como verdadeiras barreiras aos contaminantes do ar ambiente."

"Além disso, as máscaras não impedem a eliminação das secreções respiratórias", diz o professor. E essas secreções, no caso do uso de máscaras, ficam retidas nas máscaras, e não nos pulmões. "Como essa secreção não fica retida no pulmão e, sim, na máscara, isso [que a mensagem expõe] não é real."

Behrsin propõe um exemplo para tornar o raciocínio mais claro. "Se essa afirmação fosse verdadeira, imagina o que ocorreria com os cirurgiões e suas respectivas equipes, inclusive no período pré-pandemia. Essas equipes passam o dia no centro cirúrgico e precisam utilizar máscaras. Então isso já seria um fenômeno pré-pandemia. Essas equipes sempre iam ter sempre pessoas afastadas devido a problemas de infecções respiratórias, ou seja, por pneumonias. Felizmente essa afirmação não corresponde à realidade", conclui.

Celso Padovesi, pneumologista da rede de hospitais São Camilo de São Paulo, afirma que as máscaras não podem causar pneumonia bacteriana. "Isso é fake. Se uma pessoa com pneumonia bacteriana usar uma máscara e uma outra pessoa pegar essa mesma máscara e utilizar, ainda assim a chance de essa pessoa pegar pneumonia é muito remota", afirma.

O médico explica que o mesmo não se pode dizer com relação ao vírus. "Se a pessoa tem uma doença por vírus, como por exemplo o coronavírus ou qualquer outro vírus respiratório, e uma outra pessoa utilizar a máscara dessa pessoa contaminada, ela até pode contrair o vírus da máscara da outra pessoa. Mas acho que isso nem está em debate porque ninguém em sã consciência vai utilizar uma máscara usada por outra pessoa."

Padovesi diz que se a pessoa colocar uma máscara nova, que ela acabou de abrir, mesmo que a máscara não esteja totalmente limpa, mesmo que haja bactérias nessa mesma máscara, isso não vai causar uma pneumonia. "Até porque nosso corpo é cheio de bactérias. Nós convivemos com as bactérias. E não é isso que que leva uma pessoa a desenvolver pneumonia, são outros mecanismos. Então, reforçando, máscara não pode causar pneumonia bacteriana."

Padovesi diz que a pneumonia bacteriana pode ocorrer em pacientes com Covid internados, sem qualquer relação com a máscara, porém. "Uma pessoa com uma pneumonia viral tem uma chance muito maior de fazer uma pneumonia bacteriana em cima dessa pneumonia viral, que é a complicação mais comum dos pacientes com Covid. Os pacientes com Covid, que acabam sendo entubados, que têm a forma mais grave, a grande maioria vai desenvolver uma pneumonia bacteriana consequente à Covid. Mas tirando isso, não houve um aumento de pneumonia por outros motivos."

Os dados disponíveis no DataSUS, aliás, não mostram um aumento de internações no período em que o uso de máscaras passou a ser preconizado. Pelo contrário. Ou seja, a mensagem falsa não tem amparo nos números nem na ciência.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário