Páginas

Pesquisar este blog


30/12/21

Caçador procurado da Justiça é preso por maus-tratos a cães e desobediência a medidas cautelares

Pode ser uma imagem de cão

Foto: Polícia Militar Ambiental

Prisão foi feita em Anhumas (SP) durante patrulhamento da Polícia Militar Ambiental. Homem usava cachorros da raça pitbull para a prática de caça.
Por g1 Presidente Prudente
Um homem de 44 anos que era procurado da Justiça foi preso pela Polícia Militar Ambiental nesta quarta-feira (29), em Anhumas (SP). Contra ele havia um mandado de prisão preventiva a ser cumprido pelo crime de maus-tratos a animais domésticos, sendo cães da caça da raça pitbull, e desobediência a medidas cautelares, referentes a uma ocorrência do dia 23 de dezembro.
Durante patrulhamento, uma equipe da Polícia Ambiental viu o homem, caçador contumaz, sentado em uma sarjeta na entrada da cidade.
Diante das informações a respeito do mandado de prisão, os policiais realizaram a abordagem, o procurado recebeu voz de prisão e foi conduzido até a Delegacia da Polícia Civil, onde permaneceu à disposição da Justiça.
Segundo a polícia, no dia 23 de dezembro, a mesma equipe que efetuou a prisão do homem foi cumprir uma demanda oriunda do Fórum da Comarca de Regente Feijó, onde o autor tinha em seu desfavor várias medidas cautelares, como não poder manter quaisquer animais domésticos em sua guarda ou sob seus cuidados, além de franquear mensalmente fiscalização sem obstruções em sua residência pela Vigilância Sanitária e Polícia Ambiental.
Chegando ao local, os policiais não localizaram ninguém na residência, mas foi possível visualizar pela grade da casa a existência de dois cães da raça pitbull no interior do quintal, sendo que um dos animais tinha ferimentos no pescoço e dorso provocados, possivelmente, por mordidas de javali.
Também foram encontrados mais dois cães soltos na calçada, animais que também eram de propriedade/responsabilidade do envolvido.
Segundo a polícia, todos os cães são utilizados para prática de caça.
A Polícia Ambiental emitiu contra o envolvido um auto de infração no valor de R$ 3 mil, com base no artigo 29 da Resolução SIMA-05/2021, por praticar ato de maus-tratos a animais domésticos.
A ocorrência foi apresentada na Polícia Civil e o delegado solicitou à Justiça a prisão preventiva do homem.
Ainda segundo a polícia, na ocasião, não foi possível fazer a retirada de um dos cães do local pois o animal estava agressivo e avançava quando a equipe aproximava-se do portão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário