Páginas

Pesquisar este blog


12/12/21

Mulher é morta pela ‘irmã de criação’ com golpes de canivete ao sair de festa, em Iepê

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e cabelos longos

Foto: Redes sociais

Autora, de 18 anos, teve a ajuda do namorado, que forneceu a arma branca. Crime foi durante a madrugada deste domingo (12) e o casal foi preso no período da tarde.
Por Heloise Hamada, Bill Paschoalotto e Roberto Kawasaki, g1 Presidente Prudente e TV Fronteira
Um casal de namorados foi preso suspeito de ter matado uma mulher de 28 anos, em Iepê (SP), na madrugada deste domingo (12). Segundo a Polícia Civil, a autora de 18 anos e a vítima são "irmãs de criação".
Consta no boletim de ocorrência que a Polícia Militar foi acionada no início da manhã para comparecer no local, onde teria ocorrido uma festa neste fim de semana.
Foi informado que a vítima, Talita Ribeiro de Oliveira, já tinha saído da festa quando foi abordada e golpeada com um canivete em diversas regiões do corpo.
Talita recebeu os primeiro socorros e foi encaminhada para o Pronto-socorro local, foi transferida para o Hospital e Maternidade de Rancharia, onde morreu.
A Polícia Militar afirmou que preservou o local, mas quando chegou "já havia acontecido diversas intervenções de populares".
Segundo a família, ela deixa três filhos.
'Irmãs de criação'
O delegado Renato Pinheiro afirmou ao g1 que as buscas pelos autores teve início logo pela manhã. Havia informações de que a autora estaria em Paraguaçu Paulista (SP), o que não foi confirmado.
"Retornando das diligências, houve a prisão do rapaz, de 26 anos, que teria prestado auxílio material, entregado o canivete, para a namorada. Ele estava escondido na casa do irmão dele e foi preso pela Polícia Civil", explicou.
Ainda conforme o delegado, a mulher foi vista caminhando pela cidade e foi presa pela Polícia Militar. "Houve essa ação conjunta entre as polícias Civil e Militar para a prisão dos dois", salientou o Pinheiro.
"A informação é de que as duas são irmãs de criação, mas que há desavenças há muito tempo. Inclusive, há um boletim de ocorrência de ameaça que a vítima fez contra a autora", falou.
O canivete usado para golpear a vítima foi apreendido pela perícia no local. "A autora confessa o crime, mas alega que foi legítima defesa. Nega que tenha posse do canivete. Mas, informações preliminares apontam que ela já entrou na festa com a intenção de agredir a vítima, já entrou com o canivete. O rapaz, como prestou auxílio material, também foi preso", enfatizou o delegado.
A autora está grávida de três meses, de gêmeos.
O casal será transferido para a Delegacia Participativa de Presidente Prudente (SP) e passará por audiência de custódia nesta segunda-feira (13).

Nenhum comentário:

Postar um comentário